sábado, 8 de março de 2008

'Fui injustiçado', diz Chorão após confusão em avião

O cantor Chorão, do grupo Charlie Brown Jr., rebateu as acusações de que teria agredido verbalmente uma funcionária da Gol em um desentendimento neste sábado (8) e disse ter sido injustiçado e maltratado pela companhia área.

O vocalista foi convidado a se retirar de um avião da Gol com destino a Manaus por volta das 11h40 deste sábado, depois de uma discussão com uma comissária de bordo. A Gol alega que o cantor se recusou a desligar um aparelho eletrônico antes da decolagem. Chorão nega que tenha desobedecido às normas de segurança.
"A gente estava a uma hora e meia esperando dentro do avião, sem receber comida, sem receber água, sem receber satisfação. Eu estava cansado e abalado, porque um amigo meu faleceu num acidente ontem, e passei esse tempo todo dormindo e ouvindo música no iPod. Quando a comissária pediu, eu desliguei o aparelho e fiquei com o fone, para continuar dormindo, mas ela não entendeu", declarou Chorão.

"Logo em seguida, ela voltou e foi completamente grossa. Totalmente louca, estressada. Daí foi para a cabine e o comandante falou no áudio que o 'passageiro inconveniente' da poltrona tal estava colocando a vida dos passageiros em risco, um completo absurdo. Eu estava com o fone, o iPod estava guardado no porta-volumes da poltrona da frente. Mostrei para ela, falei 'isso aqui tá plugado onde, no ar?'", conta o músico.

Ao ouvir a transmissão do piloto, Chorão se levantou e foi até a cabine. Ali, discutiu com a comissária. "Eu disse que já tinha falado mais de dez vezes que tinha desligado o aparelho. Ela achou isso uma grande ofensa. Eu juro pela alma da minha mãe que eu não agredi ninguém verbalmente", diz o vocalista.

O comandante apareceu para intervir e acabou pedindo para Chorão e a banda se retirarem do vôo. O cantor se recusou. "Eu não estou brincando aqui, eu tenho um trabalho a fazer em Manaus. Me prontifiquei a voltar para a minha poltrona e ficar dormindo, ninguém nem ia ouvir a minha voz, mas não deixaram", conta.

Apesar da confusão, Chorão garante que o show da banda em Manaus está mantido. "Vamos chegar atrasados, mas vamos. Faz 12 horas que eu estou nesse aeroporto. Estou triste, cansado, abalado, então não vai ser uma das melhores apresentações da banda, mas eu vou. Porque sou profissional e pela galera que está lá me esperando. Não vou deixar essa molecada na mão", afirmou o vocalista.

Nenhum comentário: