segunda-feira, 9 de junho de 2008

Lançamento: CD "Arde El Cielo" - Maná

De uma bem-sucedida turnê, surge um novo registro. "Arde El Cielo" é o disco ao vivo que a banda mexicana Maná acaba de colocar no mercado. O novo trabalho é uma amostragem do que foi a turnê de "Amar És Combatir", CD de inéditas lançado em 2006 e que faturou o Grammy de melhor disco latino de rock, vista por mais de 2,5 milhões de pessoas.

Gravado em dois dias no Coliseo José Miguel Agrelot, em Porto Rico, o show é abastecido por 12 canções que passeiam pelos sete discos de estúdio já lançados pelo grupo. "Déjame Entrar", "Labios Compartidos", "Vivir Sin Aire", "Bendita Tu Luz", "Mariposa Traicionera" e "Rayando El Sol" são alguns dos hits compilados ao vivo.

O Maná é uma das bandas responsáveis por colocar o rock e o pop latino na boca do povo. Eles são uma espécie de U2 de Guadalajara: têm uma legião de fãs que os sustentam fielmente, mesclam o repertório com músicas de amor e de engajamento político, cultivam uma pose quase ultrapassada de popstar e divulgam a consciência social de paz no mundo.

A experiência acumulada nos mais de 20 anos de estrada faz com que Fher Olvera (voz), Sérgio Vallin (guitarra), Juan Diego Calleros (baixo) e Alex "El Animal" González (bateria) tenham pleno domínio dos segredos do palco e do público. Por isso "Vivir Sin Aire" é acompanhada em coro pelos fãs e "El Rey" ecoa os gritos de uma platéia ensandecida.

O disco traz ainda duas inéditas registradas em estúdio: a faixa-título e "Si No Te Hubieras Ido", uma versão mais pop e acessível para a gravação brega do conterrâneo Marco Antonio Solís. O projeto sai em duas versões: CD simples e disco duplo (CD/DVD, com as mesmas faixas).

Todos os ingredientes que formam o ecletismo do Maná estão presentes neste trabalho: rock, pop, reggae, ritmos afro-latinos, guitarras com wah-wah e discursos contundentes. Apesar de conter poucas faixas, "Arde El Cielo" dura 1h19, já que a maioria das músicas têm cerca de seis minutos. Algumas delas, inclusive, integram também o primeiro disco ao vivo da banda, de 2004.

"Arde El Cielo" tem suas funções: para a banda, eternizar o ótimo momento da carreira; para o público do Coliseu, ser uma lembrança do espetáculo em Porto Rico. E para os demais fãs, serve apenas como item de colecionador. É o Maná fazendo mais do mesmo.
.
Por Mariana Tramontina

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabéns pelo trabalho!!!!