segunda-feira, 14 de julho de 2008

Brasileiros se destacam na programação do Festival de Montreux

Gilberto Gil, Elba Ramalho, Milton Nascimento, Chico César e outras estrelas da música popular brasileira foram presença de destaque na programação do Festival de Jazz de Montreux, na Suíça, que acontece até o dia 19.

"Eu já vim aqui com meu pai duas vezes, mas esta é a primeira vez que venho a Montreux como cantora", disse a sambista Mart'nália, filha de Martinho da Vila, que foi bastante aplaudida em seu show que aconteceu no sábado (12). "Realmente é um sonho que nunca achei que poderia realizar, porque o Festival estava lá em cima e era só para os grandes", completou.

Mart'nália é uma das brasileiras a chegar a um festival que há 30 anos começou uma estreita relação com os artistas de um dos países musicalmente mais produtivos do mundo. "Eu devo muito a Montreux e à música brasileira também. Minha carreira internacional começou aqui quando, no verão de 1978, convidaram-me para tocar e foi muito bom. A partir desse momento, começou uma relação com a música brasileira que nunca parou e que hoje realizamos 30 anos depois", comentou Gilberto Gil.

Claude Nobs, diretor e fundador do Festival, afirmou em várias ocasiões que a música brasileira é imprescindível na programação e no fim de semana houve espaço para vários gêneros.

Na última sexta (11), o festival foi dedicado ao forró e contou com as apresentações do cantor e compositor Chico César, acompanhado dos acordeonistas Flavio José, Pinto do Acordeon, e Aleijadinho de Pombal, e do Trio Tamanduá.

O samba fez-se presente no sábado (12) através da voz e do show de Mart'nália, que interpretou clássicos do gênero.

"O samba e o forró são irmãos, os dois nasceram do povo, a única diferença é que o samba nasceu nas cidades e o forró no campo", explicou Chico César.

Após Mart'Nália, foi a vez da cantora Elba Ramalho levar a música nordestina ao festival. Gilberto Gil também se apresentou e cantou algumas músicas de seu último álbum.

Entre os espectadores, estava o produtor Quincy Jones, um dos homenageados do festival, que desfrutou todo o concerto e foi cumprimentar o ministro da Cultura brasileiro no final do show.

Neste domingo (13), a protagonista do festival foi a bossa nova, que completa 50 anos em 2008 e teve como homenagem a apresentação de Milton Nascimento. O cantor gravou o álbum "Novas bossas" com o Trio Jobim.

A bossa nova fez o encerramento do fim de semana da música brasileira, que terá presença assegurada na próxima edição do Festival de Jazz de Montreux, como confirmou Claude Nobs.

Fonte: G1

Nenhum comentário: