quarta-feira, 23 de julho de 2008

Renato Russo "O Trovador Solitário"

Uma compilação de registros informais, "O Trovador Solitário" mostra Renato Russo como um jovem compositor plenamente realizado em dez faixas autorais. A parte principal do material foi documentada pelo próprio cantor em um gravador caseiro, em Brasília em 1982, aos 22 anos.

Nove canções fazem parte da fita cassete original, entre elas músicas que virariam clássicos da Legião Urbana ("Eduardo e Mônica", "Eu Sei", "Geração Coca-Cola" e "Faroeste Caboclo") misturadas a temas menos conhecidos, porém não-menos importantes, como "Dado Viciado", "Anúncio de Refrigerante", "Marcianos Invadem a Terra" e "Veraneio Vascaína".

Todas as canções são versões embrionárias com qualidade sonora que deixa um pouco a desejar, se comparado aos registros oficiais desse repertório em disco. Mas o álbum cumpre muito bem sua função de retratar o talento precoce do compositor Renato Russo, antes da formação da Legião Urbana e do sucesso que obteria posteriormente junto à banda.

Ainda que o material não seja plenamente desconhecido, a edição em CD de "O Trovador Solitário" vale como uma espécie de achado arqueológico. Os ruídos e oscilações de andamento da gravação original apenas reforçam sua importância em uma época de padronização e facilidade de manipulação de áudio possibilitadas pela tecnologia atual.

Pois foi por intermédio de um Herbert Vianna em início de carreira que esses registros em fita cassete chegaram às mãos de executivos da indústria fonográfica e, consequentemente, levaram à contratação do grupo pela gravadora EMI, que lançaria todos os discos da Legião até "As Quatro Estações Ao Vivo" (2004) --pivô de desentendimentos entre a família do cantor, ex-integrantes da Legião Urbana e profissionais de seu antigo selo.

Além dos registros de 1982, o CD ainda apresenta duas faixas-bônus: um dueto com Cida Moreira no clássico do jazz "Summertime" realizado em 1984 e uma versão elementar de "Que País É Este", gravada em 1978.

"O Trovador Solitário" é material para aficionados no trabalho de Russo, mas também é ferramenta para o entendimento de um dos maiores fenômenos da música pop brasileira.

Por: Marcus Marçal/Uol

Nenhum comentário: