sábado, 30 de agosto de 2008

Lançamento CD "Crayons" - Donna Summer

A cantora norte-americana Donna Summer atualiza a dance music tradicional, com a qual se notabilizou no final dos anos 70, no álbum "Crayons".

É o primeiro disco de inéditas em 17 anos da cantora, considerada a "rainha da disco music". No decorrer dos 57 minutos distribuídos por treze faixas, Summer reafirma sua identidade sonora, com a qual definiu padrões da música pop há aproximadamente 30 anos.

As faixas do disco não negam seu passado glorioso, pois Donna Summer acrescenta novos elementos a sua música. E embora complete 60 anos de idade ao final deste ano, a cantora ironicamente demonstra maior jovialidade do que em "Mistaken Identity" (1991), seu disco anterior de inéditas.

Summer esbanja vitalidade e alegria em seu repertório novo. Trabalhou com diferentes produtores neste disco, que ressalta a versatilidade de sua música. Colaboraram com a cantora em "Crayons" os produtores Greg Kurstin (Lilly Allen e Pink), Danielle Brisebois (Natasha Bedingfield e New Radicals), JR Rotem (Sean Kingston e Rihanna), Evan Bogart (co-autor do sucesso "S.O.S." da cantora Rihanna) e Lester Mendez (Shakira e Santana).

É um disco com perfil adequado para rádios com orientação pop rock, com destaque para temas como "Mr. Music", "The Queen Is Back", "Fame (The Game)", "Sand on my Feet", "Drivin' Down Brazil", "I'm a Fire" e a faixa-título, com participação de Ziggy Marley.

Por: Marcus Marçal/Uol

Filme irá contar a vida de jovem John Lennon

A história de John Lennon será contada no filme Nowhere Boy, com foco na conturbada adolescência do ex-Beatle.

O roteiro escrito por Matt Greenhalgh detalha a história de Lennon como um adolescente solitário, abandonado por sua mãe e criado por uma tia autoritária.

Sua válvula de escape é a música, além da arte e da amizade com Paul McCartney. O filme será dirigido pelo artista plástico Sam Taylor-Wood, que rodará a história na cidade natal de Lennon, Liverpool.

"As mulheres da juventude de John literalmente formaram a pessoa em que ele se transformou", disse Taylor-Wood, que acrescentou: "e os pontos fortes e fracos de seus relacionamentos são centrais neste filme."

A escolha dos atores para os papéis principais "está em curso", segundo a Ecosse Films, produtora que está desenvolvendo o projeto com a Film Council, do Reino Unido.

Fonte: Reuters/Terra

Chegam às lojas CD e DVD póstumos dos Los Hermanos

Na noite de 9 de junho de 2007, o Carnaval dos Los Hermanos chegou ao fim no último show feito na minitemporada na Fundição Progresso idealizada pelo grupo para se despedir dos fãs. O registro cru do show daquela noite está sendo editado em DVD e CD ao vivo (o primeiro do quarteto).

'Pierrot' 'Anna Júlia'

Se o CD traz apenas 14 músicas, o DVD exibe todos os 26 números do show do dia 9 e, nos extras, rebobina cinco músicas da apresentação do dia anterior que não foram tocadas no derradeiro show. Entre elas, Pois É.

A ausência de cenário e de iluminação especial (as imagens são escuras) dão ao vídeo um caráter quase tosco. A crueza do registro torna o DVD Los Hermanos na Fundição Progresso - 9 de Junho de 2007 tecnicamente inferior ao seu antecessor Los Hermanos no Cine Íris - 28 de Junho de 2004. Mas o que conta a favor do novo DVD da banda é o caráter mítico e documental de um registro histórico.

Sim, o grupo Los Hermanos fez história no mercado pop nacional com boas doses de antimarketing e rock embebido em música brasileira - em especial, no samba. A partir do CD Bloco do Eu Sozinho (2001), o culto ao grupo adquiriu caráter religioso e foi tomando grande proporção, sobretudo no Rio de Janeiro.

E o DVD capta bem a atmosfera de devoção que se via nos shows da banda. Desde a primeira música, Dois Barcos, os fãs entoam todos os versos em forte e voluntário coro com os vocalistas Marcelo Camelo e Rodrigo Amarante.

Para esses fãs ("a melhor pláteia do planeta", segundo afago feito por Camelo no fim do show), o grupo fez o "favor" de tocar a sempre pedida Pierrot (número exclusivo do DVD). Até a renegada Anna Júlia, hit do primeiro pesado álbum da banda, dá as caras, tanto no CD como no DVD.

O tom "hardcore" deste disco de estréia, a propósito, é revivido em um ou outro número do roteiro - caso de Quem Sabe. Mas a folia do Los Hermanos era quase triste. Embora dissipada pela energia roqueira do show, a melancolia dá o tom da maioria das letras. Com todas suas propositais deficiências técnicas, o DVD registra para a posteridade o supra-sumo de obra honesta, hoje lendária, pois os Hermanos já fazem parte do Bloco do Eu Sozinho...

Por Mauro Ferreira/O Dia

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Michael Jackson : 50 anos

Michael Joseph Jackson (Gary, Indiana, 29 de agosto de 1958) é um músico norte-americano, atuante como cantor, compositor, produtor, diretor, dançarino e instrumentista que começou a carreira aos cinco anos de idade como líder vocal do grupo Jackson 5.

Lançou-se em carreira solo no início da década de 1970, ainda pela Motown, gravadora responsável pelo sucesso do grupo formado por ele e os irmãos. Em idade adulta, gravou o álbum mais vendido da história, Thriller; acumulou recordes e prêmios; e colocou um total de vinte canções no topo das paradas de sucesso.

Nos anos 80, foi o criador de um estilo totalmente novo de dança, utilizando especialmente os pés. Nos anos 90 se envolveu em escândalos de abuso sexual de menores. Por isso, interrompeu a carreira em duas ocasiões: em 1993 e em 2003, quando foi indiciado por sete crimes, julgado e inocentado perante júri popular. Atualmente prepara o lançamento do décimo álbum de estúdio para o ano de 2008.

Biografia

Michael é o sétimo de nove filhos de Joseph e Katherine Jackson. A família inteira – incluindo os irmãos mais velhos, Rebbie, Jackie, Tito, Jermaine, LaToya e Marlon, e os mais novos, Randy e Janet – viveram juntos em uma pequena casa de dois quartos, e o pai sustentava a casa a duras penas trabalhando num moinho. Por vontade da mãe, mas contra o desejo do pai, as crianças tornaram-se Testemunhas de Jeová e passaram a praticar a evangelização de porta em porta.

De acordo com as regras rígidas do pai, as crianças eram mantidas trancadas em casa enquanto ele trabalhava até tarde da noite. Entretanto, as crianças escapavam freqüentemente para as casas dos vizinhos, onde cantavam e faziam música. Os irmãos mais velhos mexiam na guitarra do pai Joseph sem sua permissão enquanto ele estava no trabalho. Até que um dia Joseph tomou consciência do talento de seus filhos e resolveu ganhar dinheiro com isso, e assim sair de Gary e ir para a Califórnia, para mais tarde serem contratados pela Motown.

Carreira solo

Em 1978, Michael co-estrelou The Wiz no papel do espantalho com sua companheira de gravadora, Diana Ross, como Dorothy. As canções do filme foram arranjadas e produzidas por Quincy Jones, que tinha simpatia por Michael. Após assinar o contrato com a Epic em 1978, Michael trabalhou com Quincy em muitos álbuns.

Depois do inesperado sucesso do álbum Destiny, dos Jacksons, em 1978, Michael teve a oportunidade de retomar a carreira solo, que havia abandonado em 1975 quando o grupo formado por ele e os irmãos deixou a Motown. O astro tinha conquistado respeito junto à diretoria da Sony Music depois de compor e produzir sete canções para os Jacksons, entre elas "Shake Your Body (Down To The Ground)", que colocou o grupo de volta às listas dos mais vendidos nos Estados Unidos e no mundo.

Michael começou a gravar Off The Wall durante a primavera norte-americana de 1979. Com a produção de Quincy Jones, Jackson selecionou dez canções que deram forma ao primeiro álbum solo lançado por ele em idade adulta. Off The Wall causou furor entre o público e a mídia especializada. A mistura de black music e disco do álbum tornou-se referência nos anos que se seguiram. Michael ganhou seu primeiro Grammy com o compacto de "Don't Stop 'Til You Get Enough", uma canção escrita e produzida por ele. Foram dois anos de constante exposição no rádio e na televisão. Foi a primeira vez que um artista colocou quatro músicas de um mesmo álbum entre as dez mais tocadas tanto no Reino Unido quando nos Estados Unidos. Em 1980, Off The Wall já era o álbum de black music mais vendido da história. Os números chegam, atualmente, a 25[milhões de cópias.

Apesar de ter vendido com um único álbum solo mais do que os Jacksons haviam conseguido na carreira de 11 anos, Michael resolveu continuar com os irmãos, atendendo a pedidos da mãe.

Depois de lançar mais um disco com os Jacksons em setembro de 1980 e cumprir uma apertada agenda de divulgação que incluía especiais no rádio e uma seqüência de 39 espetáculos pelos Estados Unidos, Michael tinha pouco tempo para gravar o álbum que sucederia Off The Wall. Ainda assim, aceitou um convite do cineasta Steven Spielberg para narrar a história do filme E.T., O Extraterrestre (1982) em um disco que ainda incluiria a canção inédita "Someone In The Dark".

Jackson resolveu trabalhar nos dois projetos simultaneamente, o que gerou desconforto na Sony Music. O disco narrado por Michael seria distribuído pela MCA Records no mesmo mês em que a gravadora tinha agendado o lançamento de Thriller. A Sony Music entrou na Justiça e conseguiu cancelar o projeto. Enquanto isso, Jackson concluiu as gravações de Thriller. O álbum foi finalizado em seis meses e lançado em novembro de 1982, depois de vários adiamentos.

Thriller é atualmente o álbum mais vendido da história, com mais de 104 milhões de cópias vendidas no mundo. Nos dois anos que se seguiram ao lançamento, o álbum foi a maior sensação da América, influenciando não somente a música, como também a dança, a moda e a televisão. Thriller chegou à primeira posição entre os mais vendidos dos Estados Unidos no dia 21 de fevereiro de 1983 e permaneceu lá por 37 semanas, um recorde. Sete compactos foram lançados e dois conquistaram o primeiro lugar, "Billie Jean" e "Beat It".

Thriller foi também um marco na luta contra a discriminação racial na indústria fonográfica. Jackson tornou-se o primeiro artista negro cuja música estava no ar na MTV, com o videoclipe de "Billie Jean", dirigido por Steve Baron. A canção "Beat It", que tinha participação do guitarrista Eddie Van Halen, fez rádios de rock, na época orientadas a um público essencialmente branco, tocarem a canção de um negro; e fez rádios de black music tocarem rock. Um feito inédito até então.

Durante a divulgação de Thriller na noite de 16 de maio de 1983, 3 mil celebridades norte-americanas lotaram um teatro em Los Angeles para assistir a uma apresentação comemorativa dos 25 anos da gravadora Motown. De suas casas, 50 Milhões de norte-americanos acompanharam pela TV a apresentação dos vários artistas negros, até que os Irmãos Jacksons entram e dão um show a parte que encantou a todos, mas eles vão embora, até que Michael Jackson se viu sozinho no palco. Ele começou a cantar "Billie Jean" , sucesso do álbum que havia lançado seis meses antes. De repente, Michael parou de cantar, andou até o canto esquerdo do palco e voltou... deslizando de costas. A cena, que ficou gravada para a posteridade, é impressionante: são 3 mil queixos caídos. Naquela noite, mais do que mostrar pela primeira vez o passo que batizou como "Moonwalk" (algo como "andando na lua"), Michael Jackson foi dormir consagrado como nada menos que o Rei do Pop. "Foi aquele momento que cristalizou o status de celebridade de Michael Jackson", cravou a prestigiada revista americana Rolling Stone. "Moonwalk, no mundo do entretenimento, só é comparável ao andar de vagabundo de Chaplin, à sequência de Gene Kelly em Dançando na Chuva e aos passos de Fred Astaire no filme Núpcias Reais". Pois depois daquela apresentação, tanto Fred Astaire quanto Gene Kelly foram atrás de Jackson para parabenizá-lo. Foi quando o astro estreou o chapéu e jaqueta pretos e a famosa luva de lantejoulas. Em dezembro daquele ano, Michael e o diretor John Landis estabeleceram também novos horizontes para a produção de videoclipes, quando um curta-metragem de 14 minutos foi lançado para promover a canção "Thriller" ao custo de 600 mil dólares, elevado para os padrões da época.

Também em tempo para o Natal de 1983, um segundo dueto entre Jackson e Paul McCartney chegou às lojas. "Say Say Say" tornou-se o sexto número um de Jackson na América e o nono do ex-Beatle.

Em 27 de janeiro de 1984, Michael Jackson sofreu um acidente enquanto gravava o segundo comercial para a televisão do contrato de 5 milhões de dólares que havia assinado para ser garoto-propaganda da Pepsi. O cabelo do astro foi incendiado por fogos de artifício. Ele teve queimaduras de segundo grau no couro cabeludo. Michael foi liberado do hospital um dia depois da internação.

Em março de 1984, Jackson lançou em VHS o videoclipe de "Thriller" acompanhado por um documentário sobre os bastidores da produção. A fita, intitulada Making Michael Jackson's Thriller, vendeu 14 milhões de unidade e tornou-se a mais vendida de todos os tempos, até ser superada pela do filme Titanic, de James Cameron, em 1997. Em maio seguinte, Thriller entrou para o livro dos recordes e Michael ganhou uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood. Ao final de 1984, Jackson já havia conquistado 94 prêmios por Thriller. Na cerimônia do Grammy Awards daquele ano, o astro estabeleceu um novo recorde conquistando oito prêmios. A marca foi igualada pelo guitarrista mexicano Carlos Santana com o álbum Supernatural, em 2000.

2008: Thriller 25th

Em 11 de fevereiro de 2008, Jackson lançou Thriller 25th, uma edição do seu 25 º aniversário do lançamento do seu mais celebre álbum, Thriller. É composto por dois discos, um disco original que contém as nove faixas originais e as faixas remixadas, uma canção que não entrou para o album original, chamada "For all time", uma voz sobre Vincent Price, e será incluído em extradições.Will i.am, Fergie, Kanye West, e Akon, com lançamentos, a par do único álbum. O segundo disco é um DVD que contém tres vídeos: das canções: Thriller, Billie jean, beat it e Jackson's performance de "Billie Jean" a Motown 25. Internacionalmente, "The Girl is mine 2008" foi lançado como single na europa, enquanto nos Estados Unidos, "Wanna Be Startin 'Somethin' 2008" foi o primeiro single, ambos dos quais foram moderadamente bem sucedida.

Thriller 25 foi um sucesso comercial, depois de ter feito particularmente bem como uma nova emissão, atingindo um máximo de número um em oito países, a Europa e o Reino Unido . Ela chegou ao TOP #2 nos Estados Unidos, TOP #3 no Reino Unido, e TOP #10 em mais de trinta Paises. Thriller 25th passou três semanas em primeiro lugar na França, e duas semanas, em primeiro da Argentina, Bélgica, e no Reino Unido. Ela foi certificado ouro em 11 países. Na Polónia, o álbum foi certificado ouro, atingindo o número seis. Na França, Thriller 25th recebeu uma certificação ouro de dois tempos, e que mais tarde foi certificada platina na Polônia.

Nos Estados Unidos, Thriller 25th foi o segundo álbum mais vendido de sua semana de estreia, vendendo 166000 exemplares. Foi inelegivel para o Billboard 200 chart como um re-lançamento, mas entrou no Pop Catalog Gráficos no número um, onde permaneceu durante nove semanas consecutivas e não tinha as melhores vendas neste gráfico desde dezembro de 1996. Este foi o melhor lançamento Jackson desde invincible em 2001, com um valor estimado de 500000 exemplares e 1,8 milhões de cópias vendidas em 12 semanas.

Álbuns de Estúdio:

* Got To Be There (1971)
* Ben (1972)
* Music and Me (1973)
* Forever, Michael (1975)
* Off The Wall (1979)
* One Day in your Life (1981)
* Thriller (1982)
* Farewell my Summer Love (1984)
* Bad (1987)
* Dangerous (1991)
* Invincible (2001)

Coletâneas e Semi-Coletâneas:

* The Best Of (1975)
* Anthology (1995)
* HIStory: Past, Present and Future – Book I (1995)
* Blood On The Dance Floor (1997)
* The Millennium Collection (2000)
* Greatest Hits: History - Vol I (2001)
* Number Ones (2003)
* The Ultimate Collection (2004)
* The Essential (2005)
* Visionary: The Video Singles (2006)
* Thriller: 25th Aniversary Edition (2008)
* King Of Pop (2008)

Fonte: Wikipedia

Michael Jackson completa 50 anos longe dos seus dias de glória

Madonna não é a única estrela de grandeza mundial a completar 50 anos este mês. Hoje é aniversário de meio século de Michael Jackson, o homem que já foi o "rei da música pop", tentou parar o tempo e tornou-se prisioneiro na Terra do Nunca.

Soterrado pelos escândalos que tomaram o lugar de sua música, Jackson vem tentando reerguer-se e escalar de volta o Olimpo do pop, e sua investida inclui uma volta ao século 18.

Esta semana, Jackson e o produtor (e ex-marido de Liza Minelli) David Gest anunciaram ter musicado poemas de Robert Burns, escritor escocês que é um dos orgulhos do País de Sean Connery. "Não mexemos nos versos, mas as melodias são modernas e espertas", garantiu Gest ao jornal inglês The Guardian.

Seus fãs mais ardorosos, porém, não acham que isso bastará para trazê-lo de volta ao topo. "Ele perdeu credibilidade por causa da vida pessoal, chegou uma hora em que só vendia manchetes, não arte. Mas o talento dele é enorme, sei que pode se reerguer", diz Rodrigo Teaser, considerado o melhor sósia de Michael Jackson na América Latina.

Além de ter literalmente mudado de cor - em 1993, afirmou na TV, em rede nacional, que o vitiligo tornou sua pele branca -, Jackson respondeu a processos por pedofilia, por supostamente dormir com garotos em seu rancho, Neverland (a Terra do Nunca de Peter Pan, o menino que se recusou a crescer). Também teve problemas com sonegação de impostos e atualmente sua dívida é maior que a fortuna acumulada em 40 anos de estrada.

O baterista Guto Goffi, do Barão Vermelho, era criança quando viu Michael no Maracanãzinho, com o Jackson 5, em meados dos anos 70. "Ele foi profundamente inovador em seus primeiros trabalhos solo. Sempre foi um cara de ponta no pop, mas se desconectou da realidade", lamenta.

Renato Martins, líder da banda de rock Canastra, fazia o passinho "moonwalk" quando era criança e ama os discos Thriller e Off The Wall, e olha com tristeza para o atual momento do astro. Apesar disso, pede um desconto para os ¿desvios¿ de Jackson.

"Ele nunca teve uma vida normal, está nessa de showbiz desde pequeno e desenvolveu uma relação bem pequena com a realidade. Não é por acaso que a Terra do Nunca é onde vivem os garotos perdidos", analisa. Essa é a diferença entre Madonna e Jackson, acredita Renato. "Não dá para ser popstar 24 horas por dia. Madonna sabe disso. Ele não."

Como seria Michael Jackson hoje

A imagem mais recente de Michael Jackson é a de um homem magro, frágil, de paletó e pijamas. Ele foi fotografado assim na noite de quarta-feira, numa ida a restaurante de Las Vegas, ao lado dos três filhos.

O jornal inglês Daily Mail fez simulação por computação gráfica para mostrar qual seria a aparência atual de Michael se ele não tivesse se submetido a tantas cirurgias plásticas.

Ele teria a imagem de um homem bem mais simpático e com os traços negros naturais que a criatura andrógina e descolorida perdeu.

Dia 4 de setembro, o grupo Jackson 5 promete se reunir, em show nos Estados Unidos, mas Michael não confirmou presença.

Por Ricardo Calazans/O Dia

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Cantor reembolsa 11 mil fãs após show ruim

O cantor Neil Diamond devolveu o dinheiro dos ingressos a 11 mil fãs que assistiram a uma sua apresentação em Columbus, Ohio. O motivo do reembolso foi a performance ruim do cantor, que admitiu a baixa qualidade do show provocada por uma crise de laringite.

A devolução foi acompanhada de um terno pedido de desculpas. "Queridos fãs em Columbus. Eu nunca os decepcionei antes e não vou decepcioná-los agora", declarou Diamond em um comunicado. "Até que vocês tenham notícias de mim de novo, Vocês são o sol. Eu sou a lua. Vocês são as palavras. Eu sou a canção. Perdoem-me. Eu amo voces. Neil".

A apresentação que aconteceu no último dia 25 tinha ingressos com preços entre 19 e 120 dólares. Segundo o diretor do anfiteatro, esta foi a primeira vez que um artista oferece o dinheiro de volta para os espectadores tendo feito o show. Duas outras apresentações foram canceladas após o fiasco em Ohio para que o cantor possa descansar a voz e se recuperar.

Diamont tem 67 anos e uma longa lista de sucessos encabeçada por "Sweet Caroline" e "Girl, You'll Be a Woman Soon". Ele lançou um novo trabalho de músicas inéditas, Home Before Dark, em maio deste ano e alcançou o topo das paradas dos Estados Unidos e Grã-Bretanha.

Fonte: Igpop

AC/DC lança nova música após ficar oito anos sem gravar

Rock 'n' Roll Train, o primeiro single lançado pelo AC/DC depois de um jejum de oito anos, chegou às rádios americanas nesta quinta-feira. A música também está disponível para audição no site da banda (www.acdc.com).

A faixa - cujo vídeo vai ao ar no próximo mês - dá uma amostra do novo álbum Black Ice, que será lançado em 20 de outubro.

A distribuição do disco será feita exclusivamente pela redes de supermercados Wal-Mart e Sam's Club e pelo site do grupo australiano.

Em outubro, o AC/DC também dará início uma longa turnê mundial - com datas ainda a serem divulgadas.

Fonte: Terra

Dois Perdidos numa noite suja será apresentada em Vitória da Conquista, no próximo sábado, 30



A peça Dois perdidos numa noite suja será apresentada em Vitória da Conquista no próximo sábado, dia 30 de agosto, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima. Estrelada pelos atores André Gonçalves e Freddy Ribeiro, com direção de Sílvio Guindane, a peça é considerada um dos textos mais importantes de Plínio Marcos. Os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do teatro a R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada).

Workshop gratuito

Além do espetáculo, os atores promovem, no dia 31, um workshop gratuito, às 14h, na Concha Acustisca do Centro de Cultura, para pessoas interessadas em teatro. O workshop é um trabalho de formação de platéia, onde os atores promovem exercícios de representação, como aquecimento de voz, aquecimento de corpo, aula de relaxamento, improvisação e jogo de cenas.

Sinopse do espetáculo

Paco e Tonho são dois operários falidos e semi-marginalizados de um mercado de peixe do cais do porto. Enquanto Paco é um ser tomado pelo sentimento de provocação e agressividade aparente, Tonho, mais velho, tem em seu peito uma grande vontade de crescer na vida, fazer valer o estudo que cursou. Por isso, desenvolve uma espécie de dependência aos valores socialmente válidos que se recria neste espetáculo, relacionada a um par de sapatos. Estes sapatos representam, dentro da crítica de Plínio Marcos, todos os valores materiais do capitalismo, da exaltação da imagem e do desencaixe social que existe com o ser humano. A agressividade de um e a passividade de outro, dentro deste mundo tão peculiar, desnuda o comportamento destes indivíduos, dilacerando, assim, uma luta de cérebros até a destruição.

Serviço:

Peça Dois perdidos numa noite suja
Data: 30 de agosto
Horário: 2Oh
Local: Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima
Preço: R$ 20,00 e R$ 10,00
Censura: 12 anos

Workshop com os atores André Gonçalves e Freddy Ribeiro

Data: 30 de agosto
Horário: 14h
Local: Concha Acustisca do Centro de Cultura
Entrada franca

Fonte: Via Press Comunicação
*Fotos de Lázaro Botelho.

Michael Jackson grava disco de poesias

Michael Jackson gravou ao lado de convidados um disco de versões musicadas dos poemas do autor escocês Robert Burns, informa o jornal Daily Record.

Segundo um dos convidados, o produtor de TV David Gest, Jackson realizou as gravações em seu próprio estúdio, na Califórnia, Estados Unidos.

Gest contou que a idéia original era criar um filme biográfico sobre o poeta escocês.

"Michael e eu íamos fazer um musical sobre a vida de Burns com Gene Kelly na direção e Anthony Perkins como produtor executivo, mas os dois morreram", disse Gest ao Daily Record.

A alternativa para o filme impossível pensado por David Gest e Michael Jackson foi "transformar todos os poemas em música contemporânea".

Gest não falou ao jornal escocês sobre a data de lançamento do disco.

Fonte: Terra

U2 3D

O U2 sempre usou a tecnologia melhor do que a maioria das bandas, por isso não é de se estranhar que eles tenham sido a primeira delas a se lançar no mundo do cinema 3D. E o filme “U2 3D” que finalmente estréia nos cinemas brasileiros nesta sexta-feira é mesmo de um preciosismo técnico irretocável.

O filme foi lançado oficialmente no festival de Cannes deste ano, emprestando a credibilidade do melhor do cinema mundial para uma música pop sem sofisticação. Ele começa acompanhando fãs que correm desesperados a partir do portão de um estádio para conseguir o melhor lugar na grade. Mas quem está no melhor lugar é o espectador, que em segundos é jogado para dentro do palco da turnê "Vertigo" aproveitando os melhores ângulos, sempre no centro da ação e sem empurra-empurra.

E é aí que Bono é desmascarado. Sua performance, carismática e envolvente na vastidão de um estádio, capaz de sem esforço comover e entreter milhares de fãs, mostra-se exagerada e canastrona na tela grande. Ele finge (mal) sentimentos que estão longe, muito longe dali – a fúria em “Sunday Bloody Sunday”, o inconformismo em “Love and Peace or Else”, a tristeza em "Sometimes You Can't Make It on Your Own" – e a demagogia que incomoda muita gente quando é vista de pertinho incomoda muito mais.

A turnê "Vertigo" correu o mundo em 2005 e 2006 e foram necessárias sete apresentações para que as diversas câmeras capturassem toda a sua grandiosidade. A banda escolheu a América Latina como cenário para aproveitar o calor do público local e acertou; a vibração dos mexicanos, brasileiros, argentinos e chilenos transpira na tela.

O repertório do filme é mais curto do que o de uma apresentação completa desta turnê. Bem dividido entre o então álbum mais recente (How to Dismantle an Atomic Bomb) e clássicos, ele não traz surpresas e deixa de fora as obrigatórias "I Still Haven't Found What I'm Looking For" e "Mysterious Ways", além das ótimas "Zoo Station" e "Until The End Of The World". Mesmo assim, ao longo do set, a banda provoca alguns arrepios ao provar que canções como “One” e “New Year’s Day” não perdem a força com os anos.

Por outro lado, a passagem do tempo castiga “Bullet the Blue Sky”, “Where The Streets Have no Name” e “The Fly”, que falham não pela relevância da composição, mas pela performance da banda: essas são canções que já foram apresentadas – e filmadas – com muito mais energia e paixão em turnês passadas.


Por Juliana Zambelo/Igpop

Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra celebram parceria na noite

Os músicos Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra realizam show inédito nesta quinta-feira (28), no Studio SP (região central da capital paulista), a partir das 23h.

O repertório será composto por canções provenientes da parcerias entre os dois ao longo de mais de 10 anos, entre elas: "Música para Ouvir", do álbum "Um Som", de Arnaldo Antunes (2002), e "O Buraco do Espelho", trilha sonora do filme "Bicho de Sete Cabeças" (2001), de Lais Bodanzki. Os artistas também irão apresentar músicas que fazem parte de seus trabalhos individuais.

Arnaldo Antunes está em excursão com a turnê do CD/DVD "Arnaldo Antunes ao Vivo no Estúdio", lançado em 2007. Nesta gravação, Edgard Scandurra teve participação na canção "Judiaria" (de Lupicínio Rodrigues). Já Edgard (ex-Ira), mantém a turnê de seu último álbum, "Amor Incondicional", cujo trabalho flertou com a música eletrônica.

Fonte: Folha Online

Caixa com treze discos reúne raridades e álbuns clássicos do Genesis em edições remasterizadas

O grupo britânico Genesis lança em 11 de novembro uma caixa com sete CDs e 6 DVDs, que reúne raridades e material clássico da banda, segundo o site "Billboard.com".

"Genesis: 1970-1975" será lançado no exterior pela Rhino Records e inclui os discos "Trespass" (1970), "Nursery Cryme" (1971), "Foxtrot" (1972), "Selling England by the Pound" (1973) e "The Lamb Lies on Broadway" (1974), da época em que Peter Gabriel era o vocalista da banda.

Cada disco será acompanhado por um DVD correspondente, que contém imagens de arquivo e entrevistas com seus músicos, realizadas em 2007. Dentre o material em vídeo, também se destacam apresentações do Genesis para emissoras de TV belga e italiana, em 1972 e 1973, respectivamente.

Um dos CDs da caixa, "Extra Tracks 1970-1975", contém quatro canções inéditas, gravadas em 1970 para um documentário sobre o pintor Mick Jackson. As faixas "Provocation," "Frustration," "Manipulation" e "Resignation" foram gravadas anos antes do baterista Phil Collins assumir os vocais do grupo em 1975, após a saída de Gabriel.

O material registra a época em que o Genesis era um dos grupos mais populares do rock progressivo. A partir do álbum "Abacab" (1981), a banda empreendeu uma radical e inesperada guinada pop em sua música.

Fonte: Uol

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Pink Floyd recebe importante prêmio de música na Suécia

A banda inglesa Pink Floyd foi agraciada com um dos prêmios mais importantes da música na Suécia na última terça-feira. O baixista e vocalista Roger Waters e o baterista Nick Mason, os únicos integrantes presentes na solenidade no Stockholm Concert Hall, receberam o Polar por sua contribuição à música popular mundial, informa a agência de notícias AP.

Waters dedicou o prêmio à sua mãe de 96 anos. "Se há alguma humanidade e empatia no meu trabalho, eu devo a ela", disse o músico.

O primeiro-ministro sueco Fredrik Reinfeldt declarou que o Pink Floyd foi responsável por "uma contribuição momumental" e "capturou o clima e o espírito de uma geração inteira em suas reflexões e atitudes".

Formado em 1964 e autor de importantes álbuns como Dark Side of The Moon (1973), Wish You Were Here (1975) e The Wall (1979), o Pink Floyd se desfez por completo em 1994. Em 2005, os integrantes se reuniram para uma única apresentação durante o Live 8, em Londres, Inglaterra. Desde então boatos de uma reunião definitiva surgem volta e meia.

Fonte: Terra

Biografia do Nirvana sai em português

Come As You Are – A História do Nirvana chega ao Brasil 15 anos depois do lançamento nos EUA

A biografia Come As You Are – A História do Nirvana ganha uma versão brasileira 15 anos após o lançamento nos Estados Unidos. O livro foi escrito em 1993 pelo jornalista e critico musical Michael Azerrad, depois de mais de 25 horas de entrevistas com Kurt Cobain.

Diferente de Mais Pesado que o Céu, biografia de Charles R. Cross sobre o ex-líder do Nirvana, Come As You Are tem como foco a trajetória da banda, narrando desde os primeiros passos do grupo na cena underground de Aberdeen (cidade natal de Kurt) e Seattle (berço do grunge) ao sucesso estrondoso com o álbum Nevermind. Cobain se suicidou no ano seguinte ao lançamento do livro, aos 27 anos de idade.

As entrevistas foram feitas entre 1992 e 1993. A edição vem com fotos, desenhos feitos por Cobain e cartazes de shows. De acordo com o jornal britânico The Guardian, Comes As You Are é 29º melhor livro de música já escrito.

Fonte: Rolling Stone

Elton John e Bono assistem ao show de Madonna

Os cantores foram à apresentação em Nice, na França

Os cantores Bono e Elton John foram ao show da nova turnê de Madonna, “Sticky & Sweet”, nesta terça-feira, 26, em Nice, na França. John estava com seu companheiro, David Furnish. Nesta quinta-feira, 28, a loira se apresenta em Berlim. Nas duas horas de espetáculo não faltaram hits como “Like a prayer”, "Ray of light” e “Music”.

Fonte: G1

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Sérvios erguem estátua em homenagem a Bob Marley

Um vilarejo da Sérvia inaugurou o que afirma ser a primeira estátua na Europa do astro do reggae Bob Marley no sábado, com o objetivo de promover a tolerância em uma região que ainda se recupera da guerra.

Dois músicos dos Bálcãs, um da Croácia e outro da Sérvia, inauguraram o monumento no povoado de Banatski Sokolac à meia-noite do sábado, durante um encontro de bandas de rock.

"Bob Marley promoveu a paz e a tolerância com sua música", disse um dos organizadores do evento, Mirko Miljus.

O evento levou adiante uma tendência a erguer monumentos em homenagem a ícones ocidentais populares, em lugar de figuras históricas da região.

Os bósnios ergueram um monumento para Bruce Lee na cidade de Mostar, e os sérvios ergueram uma estátua de Rocky Balboa no norte de seu país.

Após a fragmentação da antiga Iugoslávia e as guerras sangrentas da década de 1990, as pessoas da região raramente conseguem chegar a um consenso quanto a quem são os heróis que escolhem como exemplos.

Fonte: Reuters/Uol

Carnaval de Londres leva 850 mil pessoas às ruas

Cerca de 850 mil pessoas invadiram domingo e segunda-feira as ruas do bairro londrino de Notting Hill para participar do maior Carnaval da Europa.

A multidão se esbaldou ao som da música caribenha e das percussões, seguindo trios elétricos comandados por foliões mascarados neste bairro do oeste da capital britânica.

"É a primeira vez que participo do Carnaval, e é absolutamente incrível", exclamou Kishor Warasani, um estudante de 24 anos. "Gosto muito de ouvir música e dançar, com certeza estarei de volta no ano que vem", afirmou.

O Carnaval de Londres, um evento que reúne centenas de milhares de pessoas a cada ano, já foi abalado no passado por atos de violência. No entanto, nenhum incidente sério foi registrado este ano.

A polícia prendeu mais de 200 foliões nos dois últimos dias, 19 deles por porte de arma. A maioria dos detidos esteve relacionada a delitos ligados ao abuso de álcool e ao uso de drogas.

"O número de detenções aumentou em relação ao ano passado, mas isso se deve principalmente a uma ação preventiva da polícia", declarou o chefe de polícia Jo Edwards.

O Carnaval de Londres foi criado em 1959 por imigrantes das antigas colônias britânicas do Caribe, em reação a distúrbios sociais ocorridos no ano precedente. Ele passou por vários bairros de Londres antes de se estabelecer definitivamente em Notting Hill em 1964.

Fonte: Reuters/Uol

Michael Jackson antecipa o lançamento de coletânea de aniversário

Michael Jackson está antecipando as comemorações por seus 50 anos e coloca hoje nas lojas a coletânea King of Pop. A compilação foi feita por fãs inglesas, que votaram em suas músicas preferidas para montar a lista de faixas.

King of Pop traz clássicos de diversas fases da carreira de Michael, como "Billie Jean", "Black or White", "Beat It" e "Rock With You". O cantor completa meio século de vida no próximo dia 29.

Junto com o lançamento da coletânea, Michael disponibilizou em seu site oficial uma brincadeira: um jogo que permite que você comande os passos de dança do rei do pop. Para jogar, clique aqui.

Confira a lista de faixas de King of Pop:

"Billie Jean"
"Bad"
"Smooth Criminal"
"Thriller"
"Black Or White"
"Beat It"
"Wanna Be Startin' Somethin"
"Don't Stop 'Til You Get Enough"
"The Way You Make Me Feel"
"Rock With You"
"You Are Not Alone"
"Man In The Mirror"
"Remember The Time"
"Scream"
"You Rock My World"
"They Don't Care About Us"
"Earth Song"

Fonte: Igpop

Solo de Camelo chega às lojas dia 8

O ex-líder dos Los Hermanos, Marcelo Camelo, definiu a data de lançamento de seu primeiro disco solo, Sou. O álbum chega às lojas em 8 de setembro, mas dez de suas catorze músicas poderão ser baixadas na internet a partir desta sexta-feira, 29.

O primeiro single do disco, “Doce Solidão”, já está disponível para audição no MySpace oficial do artista. Para ouvir, clique aqui.

O grupo Hurtmold, que participa do disco, sairá em turnê com Camelo. O primeiro show solo do músico será no primeiro dia de festival Coquetel Molotov, em Recife, em 19 de setembro. De lá, faz apresentações em Salvador (28/09), Juiz de Fora (04/10), Porto Alegre (16/10), Curitiba (17/10), São Paulo (14 e 15/11) e Rio de Janeiro (13 e 14/12).

Sou vem sendo gravado desde 2007, e além do Hurtmold tem participações especiais de Mallu Magalhães, Dominguinhos e Clara Svener. O disco foi inteiramente produzido por Camelo, que também cuida do lançamento por seu selo independente, Zé Pereira.

Fonte: Rolling Stone

Ivete Sangalo prepara novo disco e DVD em estúdio caseiro

Ivete Sangalo revelou em seu blog que está em estúdio preparando seu novo álbum. As gravações estão acontecendo no estúdio montado por Ivete em sua casa e deverá se chamar Pode Entrar.

O trabalho deverá ter 14 faixas e diversas participações de amigos da cantora. As gravações também vão render um DVD.

Pode Entrar ainda não tem data para chegar às lojas. O último lançamento de Ivete foi Ivete no Maracanã, de 2007.

Fonte: Igpop

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Festival de Inverno Bahia até 2009, Valeu!!!!!!

Dado Villa-Lobos, Pitty, e Jota Quest encerram o último dia do Festival de Inverno Bahia 2008



Depois de receber nomes como Maria Rita, Capital Inicial e Frejat, a quarta edição do Festival de Inverno Bahia, em Vitória da Conquista-BA, chega ao seu último dia, neste domingo, 24/08. A abertura da noite ficou por conta do cantor Dado Villa-Lobos, que apresentou o show referente ao seu mais recente CD/ DVD “Jardim de Cactus. No repertório, “Diamante”, “A dança” e sucessos da saudosa banda Legião Urbana, da qual Dado fez parte, como “Que país é esse?”, “Índios” e “Geração Coca-Cola”.

Em seguida, foi a vez de Pitty afastar o frio de 11º graus e agitar o público que dançou e cantou todas as músicas do repertório do show. Pela primeira vez se apresentando em Conquista, Pitty mostrou um resumo dos cinco anos mais recentes de sua carreira. “Admirável chip novo”, “Equalize”, “Pulsos”, “Na sua Estante” e outros sucessos fizeram parte do show intitulado de {Des}Concerto Ao Vivo.

A banda Jota Quest encerrou o Festival de Inverno com o show “Até Onde Vai”, após passagem por mais de 140 cidades brasileiras. Durante a apresentação, que durou cerca de uma hora e meia, a banda mostrou porque era uma das atrações mais aguardadas pelo público do Festival. No repertório, canções como “Só Hoje”, “Além do horizonte”, “O Sol” e “Já Foi” foram cantadas pelo público que lotou a arena de shows.

Na Tenda Eletrônica Club Social, reservada para novos talentos, DJs e bandas locais, se apresentaram Banda Marfisa, Arlindo Polvinthai, DJ Pitt Spin e DJ Robertinho. No espaço exclusivo para as atrações de forró, o Barracão Universitário Bradesco, shows de Estakazero, Xamêgo Proibido, Kandango Doido e Flor de Cangasso. Para completar a noite, Jhoren Roll fez pocket shows no Espaço Gourmet durante os intervalos do Palco Principal. Em 2008, o Festival de Inverno Bahia reuniu mais de 55 mil pessoas em seus três dias de festa, no Parque de Exposição Teopompo de Almeida.

Fonte: Via Press Comunicação
*Fotos: Laécio Lacerda/Divulgação

domingo, 24 de agosto de 2008

2º noite do Festival de Inverno Bahia: visita do governador da Bahia e shows de Maria Rita, Frejat, Simone Sampaio





O frio de 12º graus passou despercebido para as 20 mil pessoas que lotaram a segunda noite do Festival de Inverno Bahia neste sábado, dia 23. Além dos shows de Café com Blues, Maria Rita, Frejat e Simone Sampaio, o destaque da noite ficou para a visita do governador Jacques Wagner ao evento. Impressionado com a estrutura do festival, Wagner chamou a atenção para a importância de eventos desse porte para o desenvolvimento da cidade e da região sudoeste.

A abertura da noite ficou por conta da banda local Café com Blues, que tem como característica a mistura dos ritmos nordestinos com as guitarras e gaitas do blues. Inspirada, a cantora Maria Rita encantou o público de Vitória da Conquista-BA com uma performance entusiasmada e com muito samba no pé. "O Homem Falou", "Tá Perdoado" e “Corpitcho”, do seu mais recente álbum, Samba Meu, além de sucessos como “Cara Valente” e “Encontros e Despedidas” marcaram a apresentação da artista.

Mantendo o clima de intimidade com o público, Frejat celebrou seus 25 anos de carreira acompanhado do coro da platéia em canções como “Amor, Meu Grande Amor”, “Bete Balanço” e “Pro dia nascer feliz”. No show, o público foi presenteado com o cover de “Mais Um Vez”, de Renato Russo e, no bis, com “Exagerado”.Última atração a subir ao palco principal, a baiana Simone Sampaio entusiasmou o público cantando na pista do parque clássicos e novos hits da dance music internacional: “Don’t Stop The Music”, de Rihanna, “Belive”, de Cher, e um pout-pourri de Madonna fizeram parte da apresentação da artista.

Para completar a noite, Amanda Santiago, Banda Liatris, DJ Tony e DJ Trindade estiveram na Tenda Eletrônica Club Social. No Barracão Universitário Bradesco, exclusivo para as atrações de forró, as atrações foram Antônio Brother, Cavalo Doido, Tirana Seca e Roni Barbosa.


Fonte: Via Press Comunicação
Fotos: Erley Santos/Divulgação

sábado, 23 de agosto de 2008

Maria Rita, Frejat e Simone Sampaio na 2ª NOITE do Festival de Inverno Bahia


O segundo dia do Festival de Inverno Bahia, em Vitória da Conquista-BA, será marcado pelo ecletismo de suas atrações. A noite deste sábado (23), no Palco Principal, começa com a banda local Café com Blues e, em seguida, se apresentam Maria Rita, Frejat e Simone Sampaio. No Barracão Universitário Bradesco, exclusivo para as atrações de forró, acontecem os shows de Antônio Brother, Cavalo Doido, Tirana Seca e Roni Barbosa. Na Tenda Eletrônica Club Social, reservada para novos talentos, DJs e bandas locais, estarão presentes a Banda Liatris, Amanda Santiago, DJ Tony e DJ Trindade. No Espaço Gourmet, onde se reúnem os melhores bares e restaurantes da região, a banda Samba de Mesa faz performance durante os intervalos. Os portões serão abertos às 19h e a censura é de 14 anos (acompanhado de pais ou responsáveis).

No domingo (24), a última noite do Festival contará com os shows de Pitty, Dado Villa-Lobos e Jota Quest. No site www.festivaldeinvernobahia.com.br é possível conhecer toda a programação, novidades e curiosidades sobre os artistas, além de encontrar informações sobre preços e pontos de venda dos ingressos e passaportes para os três dias de festa.

Fonte: Via Press

Arnaldo Antunes faz show intimista no Festival de Inverno Bahia


Com público menor, Arnaldo Antunes subiu ao palco com sua já conhecida simpatia e aos poucos foi conquistando até quem não conhecia seu trabalho solo. Performático e com uma forte presença de palco cantou sucessos como “Fim do Dia”, “O pulso” e uma versão pra lá de gostosa em reggae de “Não vou me adaptar”.

Embora o som não tenha ajudado muito, devido ao excesso de graves, o público curtiu muito o show. Arnaldo retribuiu declamando “O corpo”. Ao final, voltou e agradeceu o carinho: “Vocês foram demais, com frio e mais tarde ficaram aqui. Muito obrigado”.

O show cheirou a nostalgia e lembrou um tempo onde festival era curtir o diferente e não somente pular até o dia amanhecer. Que bom que estes momentos ainda existem.

Por: Aldo Clécius/É Bala

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Festival de Inverno Bahia: Capital Inicial esquenta arena lotada



O frio de aproximadamente 13º graus fez Dinho Ouro Preto manter a camiseta, mas não foi empecilho para que mais de 20 mil pessoas vibrassem ao som do Capital Inicial no Festival de Inverno Bahia, em Vitória da Conquista-BA. Em turnê com o show “Capital Inicial – Multishow ao vivo”, durante toda a sua apresentação, o grupo brasiliense foi acompanhado pelo coro da platéia de baianos e turistas que lotaram a arena do Palco Principal. Sucessos como “À Sua Maneira”, “Natasha” e “Mulher de Fases”, da extinta banda Raimundos, estiveram no repertório do Capital, uma das atrações mais esperadas nesta quarta edição do Festival de Inverno Bahia. O evento, que acontece de 22 a 24 de agosto, é o maior festival de música do interior do nordeste e tem expectativa de público de 60 mil pessoas em seus três dias de festa.

Fonte: Via Press

Luiza Possi abre o Festival de Inverno Bahia 2008


“É uma grande conquista na minha carreira poder abrir um festival e, aqui entre nós, não há lugar mais apropriado para que isso acontecesse, do que no Festival, em Vitória da Conquista”. Essas foram as palavras de Luiza Possi ao saudar o público do Festival, que acontece de 22 a 24 de agosto, no Parque de Exposição Teopompo de Almeida, em Vitória da Conquista – BA. Ao som de “Gandaia das Ondas”, “Pedra e Areia” e “Iemanjá”, a cantora iniciou o show que contou ainda com momentos de muita emoção. Luiza fez uma homenagem aos 30 anos da carreira da mãe e cantou algumas músicas que foram sucessos na voz de Zizi Possi: “O amor vem pra cada um”, “Desculpe, Babe” e “Dias Iguais”.


Fonte: Via Press
Fotos: Laércio Lacerda/Divulgação

Frejat retoma sua carreira solo com a edição de ‘Intimidade entre Estranhos’

Cinco anos depois de lançar o CD ‘Sobre Nós Dois e o Resto do Mundo’ (2003), Frejat retoma sua carreira solo com a edição de ‘Intimidade entre Estranhos’, o terceiro título da trajetória individual do cantor e guitarrista do grupo carioca Barão Vermelho (em recesso).

TEMA DE TEATRO

No disco, produzido pelo ex-Barão Maurício Barros, Frejat abre o leque de parceiros e apresenta composições com nomes como Zé Ramalho, Zeca Baleiro, Paulo Ricardo, Gustavo Black Alien e a escritora Martha Medeiros, co autora de ‘Farol’.

“Trago novas parcerias, com amigos recentes e antigos, que me estimularam a alçar vôos criativos diversos”, saúda Frejat no texto que escreveu para apresentar ‘Intimidade entre Estranhos’, cuja faixa-título é parceria com Leoni, um dos amigos antigos.

De acordo com Frejat, o álbum aborda a complexidade do cotidiano urbano. “Nele coexistem vários tipos de canções, histórias e idéias que tratam desta rica, louca e estranha experiência que é a vida urbana”, conceitua o artista. Musicalmente, ‘Intimidade entre Estranhos’ passeia por ritmos distintos. Se ‘Tudo de Bom’ é funk de clima festivo composto por Frejat com Maurício Barros e Bruno Levinson, ‘Eu Só Queria Entender’ flerta com o soul.

O romantismo pop que dá o tom da carreira solo de Frejat — iniciada em 2001 com o CD ‘Amor pra Recomeçar’ — reaparece em ‘Eu Não Quero Brigar Mais Não’, parceria com Black Alien.‘Tua Laçada’ — música caracterizada como árida por Frejat — é parceria do cantor com Zé Ramalho.

Já Zeca Baleiro é o co-autor de ‘Nada Além’, de título homônimo do fox feito por Custódio Mesquita e Mário Lago em 1938, popularizado na voz de Orlando Silva. E Paulo Ricardo é parceiro de Frejat em ‘Controle Remoto’.

Gravado e mixado no estúdio carioca Dubrou, entre maio e julho de 2008, o CD ‘Intimidade entre Estranhos’ junta também o cantor a nomes como Alvin L. (parceiro em ‘Fragmento’).

Colaborador mais assíduo de Frejat nos últimos anos, o poeta Mauro Santa Cecília se faz presente em ‘Dois Lados’ (faixa já antecipada na trilha da novela ‘Beleza Pura’), em ‘Farol’ e em ‘O Céu Não Acaba’, tema feito para a peça de teatro ‘Rei dos Escombros’, protagonizada pelo ator Ricardo Petraglia. O CD ‘Intimidade entre Estranhos’ vai chegar às lojas até o fim do mês, pela gravadora Warner Music.

Por: Mauro Ferreira/O Dia online

Madonna revela detalhes de turnê que vem ao Brasil

Madonna divulgou nesta quinta-feira à impresa um comunicado que detalha a sua nova turnê, "Sticky and Sweet". Nele, a cantora revela que a apresentação será dividida em quatro partes que serão inspiradas em diferentes épocas e levarão a cantora a usar oito figurinos diferentes.

Os quatro segmentos do show são chamados "Pimp", "Old School", "Gypsy" e "Rave". O primeiro é inspirado em uma mistura dos anos 1920 com a estética de cafetões dos dias modernos.

A segunda parte é baseada na Nova York dos anos 80 e lembra o nascimento do rap. A terceira aborda a música e a dança folclórica da Romênia, enquanto a última simplesmente brinca com a cultura oriental.

A turnê estréia no próximo sábado em Cardiff, País de Gales. Uma equipe de 250 trabalhadores viajará com a cantora para dar conta de montar e desmontar o espetáculo. Ainda segundo o comunicado, 69 guitarras serão usadas nas apresentações.

Madonna traz "Sticky and Sweet" ao Brasil em dezembro para apresentações no Rio e em São Paulo. Os ingressos começam a ser vendidos dia 1 e 3 de setembro, respectivamente, mas o cadastro para compra pela internet já pode ser feito no site Ticketsforfun.

Fonte: Igpop

Coldplay planeja lançar sobras de seu último disco de estúdio em 2009


O grupo britânico Coldplay pretende lançar um disco novo em 2009 com material gravado durante as sessões de "Viva La Vida or Death and All His Friends", lançado neste ano, informou o diário britânico "The Sun".

Um fonte ligada ao Coldplay declarou ao jornal que as sessões com o produtor Brian Eno foram incrivelmente produtivas e o grupo registrou um repertório maior do que foi lançado em seu mais recente de estúdio.

A cantora australiana Kylie Minogue participa de uma das faixas do novo repertório do grupo. Segundo o vocalista Chris Martin, a música constará desse futuro lançamento.

"Viva La Vida or Death and All His Friends" é um dos discos mais vendidos de 2008. Desde que chegou às lojas, em junho, mais de 600 mil cópias do álbum foram vendidas. O disco também liderou o ranking de vendas de outros 35 países.

Fonte: Uol

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

É amanhã!!!!

Festival de Inverno Bahia, maior evento de pop rock do interior nordestino começa dia 22, com Capital Inicial, Luiza Possi e Arnaldo Antunes



Com expectativa de público de 20 mil pessoas por dia, começa nesta sexta (22) o Festival de Inverno Bahia, que segue até 24 de agosto em Vitória da Conquista-BA. Amanhã, a abertura da noite fica por conta de Arnaldo Antunes, seguido de Capital Inicial e Luiza Possi. No Barracão Universitário Bradesco, exclusivo para as atrações de forró, acontecem os shows de Cacau com Leite, Nois e Elas, Fia Pavi e Chega Mais. Já na Tenda Eletrônica Club Social, reservada para novos talentos, DJs e bandas locais, se apresentam O Círculo, Banda Supercílio, DJ André Bala e DJ Borré. No Espaço Gourmet, onde se reúnem os melhores bares e restaurantes da região, Jorge Nascimento faz performance acústica durante os intervalos. Os portões serão abertos às 19h e a censura é de 14 anos (acompanhado de pais ou responsáveis).

No sábado (23), sobem ao Palco Principal do festival Frejat, Maria Rita, Simone Sampaio e a banda local Café com Blues. Dia 24, domingo, acontecem os shows de Pitty, Dado Villa-Lobos e Jota Quest, que encerra a última noite do maior festival de música pop rock do Nordeste. No site www.festivaldeinvernobahia.com.br é possível conhecer toda a programação, novidades e curiosidades sobre os artistas, além de encontrar informações sobre preços e pontos de venda dos ingressos e passaportes para os três dias de festa.

Fonte: Via Press Comunicação