terça-feira, 30 de setembro de 2008

Em filme, Patrícia Pillar lança olhar saudosista sobre Waldick Soriano

"Waldick - Sempre no Meu Coração" começa com o cantor Waldick Soriano na estrada, rumo a Caetité (BA), sua cidade natal, observando a paisagem, com uma bebida na mão, repassando sua trajetória.

E é um tom saudosista que percorre todo o documentário, dirigido pela atriz Patrícia Pillar, que o Canal Brasil exibe hoje à noite na TV.

Assistir ao filme após a morte do cantor, no último dia 4, reforça ainda mais essa característica, quase inevitável ao falar de um artista que já passou pelo auge de sua carreira e se aproximava do fim da vida.

Em Caetité, o cantor relembra a época em que trabalhou no campo e no garimpo e sua paixão por filmes de caubói --origem do hábito de usar sempre um chapéu, de lado.

Após uma série de shows pelo Nordeste, vamos a São Paulo, onde ele veio tentar a sorte como cantor, ainda jovem, antes de se tornar, com sua voz grave e suas letras simples, um dos maiores cantores e compositores da música brega no Brasil --ou romântica, como prefere.

A câmera registra ainda uma conversa mal resolvida entre pai e filho, o cantor falando de seus amores. Ainda no início do documentário, Waldick reclama: "O espírito do poeta se apega demais".

Waldick - Sempre no Meu Coração
Quando: hoje, às 22h
Onde: no Canal Brasil

Fonte: Uol/Folha

Nenhum comentário: