sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Festival de Música da Bahia tem representantes de vários estados

Sem fronteiras


Dois mil quinhentos e doze quilômetros. Essa é a distância que separa Macapá, no Amapá, de Vitória da Conquista, na Bahia. Mas, para o macapaense Enrico Di Miceli, ela nada significou. Ele e mais 23 compositores vindos, além da Bahia, dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso e Distrito Federal, tiveram as composições selecionadas para concorrerem na VI Edição Nacional do Festival de Música da Bahia.

Promovido em Vitória da Conquista, o evento vai contar com cinco representantes da terra. São eles: Bruno Rodrigues, do grupo Brincando de Cordas; Edílson Dhio, do Kandango Doido; Massumi, do Tonarii; e os cantores solo, Papalo Monteiro e Paulo Macedo. Também subirão ao palco outros nomes conhecidos do público, a exemplo do mato-grossense Paulo Monarco e da carioca Vytória Rudan, segundo colocado e melhor intérprete, respectivamente, na última edição do festival.

Nesta sexta edição, foram inscritas aproximadamente 500 canções. Os prêmios a serem entregues para os 12 primeiros colocados, além do melhor intérprete, somam mais de R$ 15 mil. As apresentações ocorrem entre os dias 25 e 27, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima.

O Festival de Música da Bahia é uma iniciativa do Movimento Artístico e Cultural de Vitória da Conquista (MAC), em parceria com a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e com a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista. O patrocínio é da Petrobras. Confira o site do evento (www.festivaldemusicadabahia.com.br) e as músicas classificadas.


Nenhum comentário: