quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Morre aos 75 anos o cantor e compositor Waldick Soriano

O cantor e compositor Waldick Soriano, ícone do estilo brega nas décadas de 60 e 70, morreu aos 75 anos, por volta das 5h30 desta quinta-feira, no Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro. Ele estava internado desde o último domingo e há dois anos lutava contra o câncer de próstata.

Eurípedes Waldick Soriano nasceu no dia 13 de maio de 1933 em Caetité, na Bahia. Foi abandonado pela mãe ainda muito jovem. Aos 25 anos, deixou o sertão para fazer sucesso em São Paulo, onde acabou trabalhando como engraxate e lavrador.

Embora tenha encontrado muita dificuldade para ingressar no mundo da música, conseguiu estourar nos anos 50 com a canção Quem és Tu.

A partir daí, tornou-se ícone da música brega, sempre de óculos escuros e roupas pretas. Suas composições tratavam sempre de traições, inveja e amores não-correspondidos.

Entre seus maiores sucessos estão Eu Não Sou Cachorro, Não; A Carta; e A Dama de Vermelho. A primeira foi inspirada no desabafo de seu empresário quando certa vez Waldick se atrasou em um show.

O cantor lançou 28 discos entre 1960 e 1978.

A família ainda não marcou a hora e nem o local onde o cantor será enterrado.

Veja discografia de Waldick Soriano:

Quem és tu?/Só você - 1960
Ninguém é de ninguém - 1960
Dona do meu coração/Mais uma desventura - 1961
Perdão pela minha dor/Amor de Vênus - 1961
Sede de amor/Renúncia - 1961
Waldick Soriano - 1961
Fujo de ti/Tortura de amor - 1962
CiúmeS/Desunião - 1962
Homenagem a Recife/Amor numa serenata - 1962
Cantor apaixonado - 1962
Quem é você?/Vestida de branco - 1963
Foi Deus/Errei Senhor - 1963
Pobre do pobre/Se eu morresse amanhã - 1963
Motivos banais/É melhor eu ir embora - 1963
A justiça de Deus/Tu és meu mundo - 1963
Manaus, meu paraíso/Pisa no calo dele - 1963
Enfim você voltou/Pensei que estava sonhando - 1964
Eu vou ao casamento dela/A maior injustiça do mundo - 1964
O elegante Waldick Soriano - 1964
Como você mudou pra mim - 1965
Waldick sempre Waldick - 1967
Boleros para ouvir, amar e sonhar - 1967
Waldick - 1968
No coração do povo - 1970
Eu também sou gente - 1972
Ele também precisa de carinho - 1972
Segue o teu caminho - 1974
Quero ser teu escravo - 1978

Fonte: Terra

Nenhum comentário: