sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Selos independentes protestam contra exclusão no MySpace Music

A agência Merlin, que reúne selos independentes, reclamou por ter sido excluída do lançamento do site MySpace Music, que vai oferecer milhões de canções para serem ouvidas gratuitamente e baixadas por uma taxa.

O serviço é uma parceria do MySpace (que pertence à News Corp.) com quatro grandes empresas: Universal, Sony BMG, Warner e EMI. Centenas de selos independentes --representando artistas como Franz Ferdinand, Tom Waits, Arctic Monkeys e Bjork-- ficaram de fora.

Cada uma das quatro grandes gravadoras tem uma pequena participação societária proporcional à sua participação no mercado fonográfico dos EUA. O faturamento, inicialmente de publicidade, será dividido entre os selos e os artistas.

A agência Merlin, que representa gravadoras independentes do mundo todo, como Koch, Beggars Group, Tommy Boy e Domino, disse achar "frustrante" que o MySpace Music tenha começado a funcionar sem um acordo com as "pequenas".

Juntas, as gravadoras representadas pela Merlin têm 9% do mercado norte-americano, o que a colocaria em condições de igualdade com a EMI, a menor das quatro grandes.

Em nota, o MySpace disse que a Merlin tem oportunidade para um acordo. "Oferecemos à Merlin um relacionamento que oferece para os selos e artistas oportunidades iguais às oferecidas para todos os rótulos e artistas", disse a empresa.

O MySpace chegou a um acordo com a distribuidora independente de música digital The Orchard, que controla 1,3 milhão de faixas. Mas a Orchard não virou sócia do empreendimento.

Fonte: Reuters/Folha

Nenhum comentário: