sábado, 29 de novembro de 2008

Bomb the Bass é atração principal do Nokia Trends neste sábado

Projeto lançou o hit 'Beat dis' nos anos 80 e se tornou ícone da acid house.
Confira entrevista com Tim Simenon e com a MC americana Kid Sister.

Considerado um dos nomes mais importantes da cena acid house inglesa nos anos 80, o Bomb the Bass vem pela primeira vez ao Brasil como atração principal do Nokia Trends, neste sábado (29) no Cine Marrocos, em São Paulo. Também fazem parte do line-up o projeto N.A.S.A. (North Amercia South America), com o brasileiro DJ Zegon e o americano Squeak E. Clean, a MC Kid Sister e o DJ Z-Trip. Entre os brasileiros estão o DJ Dubstrong e o Roots Rock Revolution.

A maior parte do set do Bomb the Bass será com faixas do novo álbum, “Future chaos”, lançado em 2008 – depois de 14 anos de hiato. “Também vamos tocar coisas antigas, como ‘Beat dis’, ‘Megablast’, 'Bug powder dust' e 'Clear cut', mas com uma cara diferente, que tem mais a ver com a pegada do disco”, conta o produtor Tim Simenon, mentor do projeto. “Não imaginava que ‘Beat dis’ teria essa relevância. Falar sobre ela 20 anos depois é algo fantástico.”

Munido de um laptop, ele apresentará um live set acompanhado do cantor Paul Conboy, que participa do disco novo, e dos irmãos Claudio e Valerio Spoletini, DJ e VJ respectivamente. Segundo Simenon, a idéia é que o show seja acompanhado de uma instalação visual. Sobre “Future chaos”, ele comenta: “Foi muito pessoal e desafiador pra mim, bem mais do que qualquer outra coisa.” Noventa e nove por cento do disco foi composto no sintetizador minimoog, além de voz, baixo e bateria. “Hoje nós temos muitas opções, e eu preferi voltar ao básico, ao que era essencial, para mim, ter no álbum”, diz.

Entre as faixas, chamam atenção as participações de Mark Lanegan e John Spencer, artistas mais ligados ao rock. “Uma boa canção é sempre uma boa canção, independente do gênero”, fala Simenon. “O Bomb the Bass sempre teve convidados, e o critério é gostar do que os colaboradores fazem. Ouvi o Mark Lanegan cantando ‘Hit the city’ com a PJ Harvey e essa foi minha inspiração para entrar em contato com ele, porque fiquei maluco com a performance naquela faixa. Aconteceu o mesmo com o John Spencer e o Fujiya & Miyagi.”

O produtor, que mora em Amsterdã há quase uma década, diz que pretende passar o final de ano na capital holandesa e trabalhar no próximo álbum. Em sua passagem pelo Brasil, aliás, ele aproveitou para encontrar o brasileiro Gui Boratto para gravarem juntos.

Apadrinhada de Kanye West diz que disco novo será sanduíche para 50 pessoas


Kid Sister não tem nenhum álbum lançado, mas já faz barulho no cenário alternativo americano há três anos. Seu primeiro single, “Pro nails”, ganhou a bênção do rapper Kanye West e deve fazer parte de seu disco de estréia, previsto para sair no início do ano que vem.

“Gosto de artistas que me façam sentir como se eu estivesse com muita fome e visse um sanduíche gigante”, conta a MC de 28 anos, cujo verdaeiro nome é Melissa Young. Ela descreve como será seu disco, intitulado “Dream date”: “Vai ser um sanduíche com muito peru, presunto, frango, rosbife, carne de porco e vários tipos de queijo, parmesão, chedar; grande o suficiente para alimentar 50 pessoas”, ri.

Estudante de cinema e vendedora em lojas de artigos infantis, ela começou a rimar sobre as bases disparadas pelo irmão mais novo. “Ele estava fazendo um trabalho muito legal, vibrante mesmo. As pessoas que iam às festas tinham uma paixão pela música, muita vontade de sair. Foi quando começou um novo movimento em Chicago. Ele estava se dando muito bem e eu decidi que queria fazer o mesmo. Eu freqüentei a faculdade, tirei diploma, e ele, que era mais novo do que eu, estava ganhando muito mais dinheiro. Não era justo! Então, joguei os dados, e ganhei.”

Kid Sister fala com a mesma simplicidade – e sinceridade – sobre o encontro com o poderoso Kanye West. “Meu namorado é DJ do Kanye West, simples assim. Eles estavam ouvindo música depois do VMA Europeu – Kanye estava muito bravo porque o Justice tinha ganhado o prêmio de melhor vídeo. O A-Track mostrou a faixa para ele, e um dia Kanye me ligou e colocou a música pronta, com os vocais dele, pra tocar no telefone. Foi incrível.”


Nokia Trends

Quando: sábado (29), a partir das 21h

Onde: Cine Marrocos, R. Conselheiro Crispiniano, 344, República
Quanto: R$ 80

Vendas: Ticketmaster – www.ticketmaster.com.br

Call Center: São Paulo: (11) 6846-6000 / Outros Estados: 0300-7896846

Por Lígia Nogueira
Fonte: G1

Nenhum comentário: