quarta-feira, 1 de abril de 2009

Michael Jackson quer fazer dueto com Leona Lewis em seus 50 shows

As 50 apresentações que Michael Jackson programou para fazer em Londres, na O2 Arena, deve ter a presença de Leona Lewis. Segundo o tablóide britânico "The Sun", a cantora daria sua contribuição na música "Scream", que o rei do pop gravou em 1995 com a sua irmã Janet Jackson

"Michael tem uma lista de cantoras que ele acha que fazem jus a Janet. E Leona está no topo. Ele ainda não falou com ela, mas já disse que é um grande fã de tudo o que ela faz", disse uma fonte da produção ao "The Sun" e ao "Daily Mirror".

A vencedora da terceira temporada do programa "The X Factor", o "Ídolos" da TV britânica, liderou as paradas de sucesso em mais de 30 países com o disco "Spirit" (2007). "Ela faz sucesso no mundo todo e Michael acha que esse dueto pode impulsionar tanto a carreira dele quanto a dela", afirmou a fonte aos jornais. Os shows começam em 8 de julho e terminam em 24 de fevereiro de 2010.

Além de "Scream", o repertório das apresentações deve contemplar uma série de clássicos do cantor. O "Daily Mirror" já havia divulgado que o show terá 16 músicas, começando com "Billie Jean" e passando por "Beat It", "Man in the Mirror", "I Just Can't Stop Loving You" e "Human Nature". O encerramento seria com "Thriller".

Ingressos esgotados

Quando Jackson, de 50 anos, anunciou seus planos de voltar aos palcos, no início de março, ele se comprometeu a realizar apenas dez shows na O2 Arena, com capacidade para 20 mil pessoas.

A demanda pelos shows foi tão grande que dezenas de apresentações extras foram acrescentadas, ao mesmo tempo em que centenas de ingressos surgiram em sites de leilão online como o eBay, em meio a críticas à maneira como as vendas estão sendo feitas.

O "The Sun" anunciou também que o popstar vai aproveitar a grande procura pelos ingressos e o assédio da imprensa pelo seu retorno para lançar uma nova música antes disso.

Michael Jackson vem vivendo recluso desde seu julgamento por abuso sexual infantil em 2005, no qual foi absolvido. A última vez em que ele fez vários shows ao vivo foi há 12 anos, e ele não grava um álbum de músicas inéditas desde "Invincible", em 2001.

Mas ele ainda é o "Rei do Pop" para sua legião de fãs, apesar de seu comportamento e de sua aparência por vezes bizarros nos últimos anos. Ele já vendeu em torno de 750 milhões de discos, ganhou 13 Grammy e é visto como um dos maiores artistas pop de todos os tempos.

Fonte: Uol

Nenhum comentário: