sexta-feira, 22 de maio de 2009

Morrissey faz 50 anos provocante como sempre

O cantor britânico Steven Morrissey comemora meio século de vida hoje, em meio a sua turnê mundial e muitas dúvidas sobre sua saúde.

É impossível falar de Morrissey sem fazer referência ao famoso grupo que ele liderou nos anos 80, o The Smiths.

A peculiar e inconfundível personalidade do cantor definiu a banda de Manchester. Morrissey era vaidoso, excêntrico, cheio de manias e caprichos. Sua voz magnética e o surrealismo de suas letras serviram de exemplo, nem todos satisfatórios, para bandas atuais.

"Mozzer", como é chamado, comemora seu aniversário em um momento que, apesar de estar em turnê mundial, tem adiado vários shows "por motivos de saúdes" que têm intrigado seus fãs.

Morrissey teve que cancelar várias apresentações que ia fazer em Londres por recomendações de médicos, que disseram que o cantor deve ficar em repouso.

Os incontáveis fãs que ainda sonham com uma reunião dos "Smiths" -que não ocorrerá, como o artista afirmou diversas vezes- aguardam notícias.

Nos EUA, o cantor inglês já teve que cancelar os primeiros shows de sua turnê, em fevereiro, por não ter se sentido bem.

Aparentemente, Morrissey teve algum problema nas cordas vocais. Mas depois de sua recuperação, arrancou elogios da crítica em apresentações extraordinárias.

Mais tarde, os organizadores tiveram que cancelar outras duas apresentações antes de sua turnê na Europa, onde milhares de seguidores ficaram com ingresso na mão e sem show no Royal Albert Hall, em Londres, horas antes de Morrisey subir ao palco.

Mas não foi só sua condição física que fez com que Morrissey fosse notícia nos últimos meses. O artista, vegetariano confesso, deixou o público boquiaberto ao deixar o palco do Festival de Coachella antes do final do show, por ter sentido cheiro de hambúrguer.

Os mesmos fãs que esperam alguma novidade sobre a saúde do cantor receberam com reações contrárias seu último trabalho -o nono de sua carreira solo-, que foi lançado há poucos meses.

Das críticas mais impiedosas aos elogios mais arrasadores, o CD foi considerado um dos melhores trabalhos produzidos pelo cantor.

Years of Refusal é um álbum cheio de seus frequentes terremotos emocionais, amores não correspondidos, uma pitada de The Smiths e mais acordes de guitarra que o habitual.

Não é novidade que comparem seus trabalhos com os discos que gravou com os Smiths. O álbum contou com Jerry Finn -que morreu no ano passado-, produtor de You Are The Quarry (2004), e com a participação da vocalista do Pretenders, Chrissie Hynde, na música "Shame is The Name".

Se Madonna chegou aos 50 com shorts mais curtos que nunca, apesar da saúde debilitada, Morrissey continua provocante como sempre.

Fonte: EFE/Igpop

Nenhum comentário: