domingo, 5 de julho de 2009

Claudia Leitte troca de gravadora e quer carreira internacional

As lágrimas ao final do show comemorando a Independência da Bahia - onde encarnou a guerreira Maria Quitéria, que vestiu-se de homem para o exército -, mostram a heroína que Claudia Leitte decidiu virar na carreira solo, onde vida profissional e pessoal extravasam do palco como furacão.

Prestes a trocar a gravadora Universal pela Sony, para o lançamento de CD e DVD de inéditas, em outubro, a loura cantou seus sucessos para 100 mil pessoas no Farol da Barra, quinta-feira (2), em Salvador, e deixou claras as duas paixões que orientam hoje seus passos: o filho Davi e a carreira internacional.

"Estou fluente em inglês e espanhol para o exterior. Vou para a vida circense. Eu, filho, marido e nossa lona armada", disse, antes de entrar no palco 'voando', pendurada por cabos.

Com bailarinos e vestindo body preto, pernas de fora e performance aeróbica incessante lembrando Michael Jackson e Madonna, Claudia só parou ao cantar a música que ouviu no parto de Davi: Over The Rainbow. Depois, reverenciou a suposta rival Ivete Sangalo.

"Estou gostosa como negona, é a porção Ivete. Se ela parir uma menina, o Davi vai pegar ela todinha", afirmou.

E rebolou de forma provocante com os convidados Eddie, do Fantasmão, e Léo Santana, do Parangolé, no hit Desce a Madeira.

Por Pedro Landim
Fonte: O Dia/Terra

Nenhum comentário: