domingo, 23 de agosto de 2009

Carlinhos Brown se reinventa no FIB

Carlinhos Brown entrou no palco como sempre faz, saudando todos os orixás, com afoxés e cantando “Obaluê”. Porém não era o mesmo, não hoje à noite no Festival de Inverno Bahia. Disposto a mostrar que de fato é multifacetado foi logo falando na necessidade de experimentar o novo: “Boa noite a todos vocês. Escolhi o Festival de Inverno da Bahia para apresentar aquilo que a Bahia tem além do axé, o rock´n roll”.

E assim foi, quando interrompeu seu repertório pop e apresentou a volta da banda Mar Revolvo, formada por legítimos representantes do rock baiano na década de 70. Carlinhos Brown, então com 17 anos em 1979, juntou-se a banda para tocar percussão.

Agora em 2009 o cantor reuniu a banda para caírem na estrada novamente. “Queremos dizer que temos que fazer o novo, ou a MPB vai virar museu. Gosto do axé, mas a Bahia não se resume a isso” revelou o cantor em entrevista após o show.

Durante a apresentação do mar revolto o público se dividiu. Alguns vibraram com o som pesado e músicas inéditas estreadas no FIB outros protestaram pedindo “Água Mineral”, “Dalila” e todos os hits do axé.

Passado o susto inicial o que se viu foi uma banda em excelente forma com forte batida rock e excelentes letras. Vale ressaltar a performace de Carlinhos na guitarra e conduzindo a banda como roqueiro.

Após a apresentação, a banda do cantor retornou e ele finalmente levou a massa ao delírio cantando “Água mineral”, “Dalila” e por aí vai. O Axé finalmente chegou ao festival.

Polêmicas à parte, Carlinhos trouxe um ar de transgressão ao festival, prova de que o espírito dos festivais de 70 não morreu.

Por Aldo Clécius
Fonte: É Bala


Nenhum comentário: