segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Alanis Morissette revela que a maconha contribui para o seu processo criativo

Em entrevista à revista americana High Times, a cantora deu detalhes
sobre sua relação com a maconha


Alanis Morissette revelou, em entrevista à revista norte-americana High Times, ser usuária de maconha. A canadense admitiu que a erva contribui no seu processo criativo e é importante para o seu trabalho como compositora.

A cantora, que namora um ativista do uso medicinal da erva, Tom Blanco, se diz uma incentivadora do uso da erva: "Tenho um monte de amigos que abandonaram o fumo da maconha por achar que estava tendo efeito negativo em suas vidas, e eu apoei a todos por fazerem isso. Mas também tenho outros amigos que incentivei que fumem, por pensar que poderia ser bom para eles".

Morissette fez fotos para a revista em uma plantação de maconha e deu detalhes do efeito do entorpecente sobre sua vida: “Os medos que eu tinha da cannabis foram rapidamente diminuindo. Agora eu me sinto uma profissional. Meus amigos vêm até mim com um monte de pergunta e muitas das minhas respostas são das coisas que aprendi com Tom [Blanco, o namorado]. Sempre que eu preciso de alguma clareza, de uma grande mudança na minha consciência, ou de uma grande mudança quando preciso escrever algo ou ter uma resposta, a maconha é um caminho fácil para que eu consiga isso tudo”.

Fonte: Multishow

Sonora Brasil - Vitória da Conquista - BA

Clique na imagem para amplicar

Sonora Brasil - Violão Brasileiro
Onde: Auditório do SESC
Quando: 12/Dezembro
Horas: 16
Entrada Franca

Dinho Ouro Preto teme as "marcas emocionais"

Líder do Capital Inicial fala sobre o período de recuperação, após duas passagens pela UTI por conta de uma queda de palco há um mês

Dinho Ouro Preto, vocalista do Capital Inicial, mandou um recado para os fãs: seu corpo voltará "a ser como era", mas acha que "as 'marcas' emocionais" são para sempre. Em comunicado publicado no site da banda, no sábado, 28, o cantor fez referência à sua difícil recuperação no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde foi internado após cair de uma altura de três metros, em 31 de outubro, durante um show em Minas Gerais.

Dinho explica o porquê de não ter dado notícias antes (foram mais de 20 dias sem se reportar ao público). "Me desculpem por sumir por tanto tempo, mas eu passei por momentos muito difíceis. Provavelmente os mais difíceis da minha vida. Até ontem, eu não conseguia ler ou escrever. As cartas anteriores foram ditadas", diz a nota. "Nada poderia ter me preparado para algo assim."

O diagnóstico apontou traumatismo craniano leve, três costelas quebradas e seis vértebras trincadas. Desde que deu entrada no Sírio-Libanês, o músico registrou duas passagens pela Unidade de Tratamento Intensivo (UTI): na primeira, para tratar dos ferimentos decorrentes do acidente; na segunda, por causa de um quadro infeccioso. A esse respeito, Dinho escreveu: "Pequena curiosidade para os superticiosos: caí do palco no dia das bruxas e peguei a grave infecção que prolongou minha internação na sexta-feira treze".

Ele diz temer, sobretudo, as sequelas emocionais. "Em um momento você se acha dono do mundo, capaz de fazer o que lhe vier a cabeça. No momento seguinte, você não sai da cama sozinho. Eu tive que me adaptar a uma nova condição. Eu acredito, e os médicos também, que voltarei a ser quem eu era. Porém, passar por algo assim, sem alguma transformação é impossível. Meu corpo vai voltar a ser como era, mas acho que vou ficar com 'marcas' emocionais pra sempre."

"A solidariedade me surpreendeu pela falta de limite", Dinho comentou sobre o apoio dos colegas de banda. O momento entre eles é de "total confiança", afirma o líder do conjunto oitentista. Tanto que Yves Passarell (guitarra), Fê Lemos (bateria) e Flávio Lemos (baixo) fizeram "algo inédito na nossa carreira": começaram os preparativos para o novo álbum do Capital Inicial sem o vocalista.

"Tínhamos ensaiado muito, estava tudo no lugar e meu acidente foi poucos dias antes da data marcada para o início das gravações. Me foi perguntado se eu queria adiar tudo, mas achei melhor deixar nas mãos da banda. Eu acompanhei de longe, via skype. Estamos trabalhando com um novo produtor, um cara chamado David Corcos, que merece cada gota da confiança que demos a ele."

Segundo boletim médico do Sírio-Libanês, divulgado no mesmo espaço virtual, o paciente Fernando Ouro Preto, que apresenta "melhoras progressivas", deverá ganhar alta na próxima semana. Ele terá completado, então, mais de um mês de internação.

Fonte: Rolling Stone

Álbum de estreia de Susan Boyle bate recorde de vendas

LONDRES (Reuters) - O álbum de estreia da cantora Susan Boyle, que ganhou fama depois de se apresentar no show de talentos "Britain's Got Talent", virou o disco que mais rapidamente vendeu na Grã-Bretanha este ano.

O álbum "I Dreamed a Dream" vendeu mais de 410 mil cópias -- o disco que mais vendeu em sua primeira semana de lançamento na história do país. Este mês o CD da Sony Music também foi o que mais recebeu encomendas pré-lançamento nos 14 anos do site Amazon.com.

A desleixada escocesa de 48 anos, cuja apresentação na televisão foi vista mais de 300 milhões de vezes na Internet desde que foi transmitida em abril, tornou-se um sucesso no mundo todo, aparecendo em vários talk-show nos Estados Unidos, como o de Jay Leno e o de Oprah Winfrey.

Seu álbum também chegou ao topo de listas da Austrália e da Irlanda e deve ser o número um também nos Estados Unidos, Canadá e Nova Zelândia, disse a Sony Music no domingo.

Fonte: Reuters/Uol

domingo, 29 de novembro de 2009

Eminem vai lançar Relapse: Refil em 21 de dezembro

Disco terá sete faixas, incluindo cinco inéditas e “Forever”, com participação de Lil Wayne, Kanye West e Drake

Eminem revelou a lista de músicas de Relapse: Refil, disco de faixas bônus complementar a Relapse, lançado pelo rapper no último mês de maio. A compilação de sete faixas chegará as lojas em 21 de dezembro.

"Eu voltei ao estúdio [depois do lançamento de Relapse] com o Dre e alguns outros produtores, incluindo o Just Blaze, e fui numa direção completamente diferente. Essas outras faixas começaram a soar diferente do que eu queria para o Relapse 2, mas eu ainda quero que sejam ouvidas", afirmou Eminem em texto divulgado em seu site oficial. Relapse 2, o disco a que o rapper se refere, deverá chegar ao mercado no ano que vem.

Relapse: Refil tem cinco faixas inéditas e dois singles já conhecidos: "Forever", parceria de Eminem com Kanye West, Lil Wayne e Drake, lançada na trilha do documentário More Than A Game, e "Taking My Ball", divulgada no game DJ Hero.

Confira abaixo a lista de músicas de Relapse: Refil:

"Forever"
"Hell Breaks Loose"
"Buffalo Bill"
"Elevator"
"Taking My Ball"
"Music Box"
"Drop the Bomb on 'Em"

Fonte: Rolling Stone

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

MC Dedê, de Cidade Tiradentes, que canta para a criançada "Jogar Bola e Estudar"

Vinte anos depois de dominar os morros do Rio de Janeiro, o funk carioca pegou a ponte aérea para render o reduto do rap, dos manos e das minas, ao som do pancadão.

O ritmo virou febre nas periferias de São Paulo e fez escola na Cidade Tiradentes, na zona leste da cidade, que é considerado o maior complexo de conjuntos habitacionais da América Latina. Ali, emerge hoje uma geração de MCs engajada numa versão de funk bem-comportada. Coisa de paulista.

O ritmo célebre pelas rimas de duplo sentido ou de alusão ao crime organizado --o chamado funk "proibidão"-- ganhou em São Paulo letras acima de qualquer censura.

Chamado de funk consciente, funk melody e funk do bem, em São Paulo o "proibidão" poderia ganhar outro apelido: "permitidão".

"A música que fala de armas e de droga é muito limitada", explica MC Bio-G3, pioneiro da cena paulistana. "Ela não entra nas rádios nem nas casas noturnas. Fica restrita à favela e não consegue se estabelecer. A ideia é lapidar as letras de funk com uma visão de mercado."

"O proibidão não ia pra frente. Todo mundo preferiu mudar para crescer", diz MC Jé Bolado, 22, também da Cidade Tiradentes, onde os bailes reúnem até 20 mil pessoas, segundo a subprefeitura local. "Queremos falar do cotidiano da periferia, mas sem apologia ao crime", conta o autor da rima "tá na mira, safado; fechamos com o certo e não com o errado".

"Nosso funk não agride os ouvidos de ninguém. O funk é cultura e pode até ajudar uma pessoa", entusiasma-se MC Dedê, 20, autor da improvável "Jogar Bola e Estudar". Dedê foi o vencedor do 1º Funk Festival - Canta Cidade Tiradentes, festival criado pela subprefeitura local em parceria com MCs da região.

Crise do rap

A entrada em cena do funk nos bailes da periferia de São Paulo é diretamente proporcional à perda de espaço do rap, que parece ter deixado como herança cultural as letras de protesto e de crítica social.

DJ Marlboro, o papa do funk carioca, confirma: "Os MCs de São Paulo estão nascendo com uma influência muito grande do rap. Há uma vertente legal de funk com uma consciência maior, sem abrir mão do lado funkeiro e extrovertido".

Para o MC Beto Brazil, 38, no entanto, a estratégia de transformar o funk numa espécie de "permitidão", de olho no mercado, tem seu revés. "Nossas letras também são rejeitadas, em especial por quem que se amarra em papo de arma."

Baile autorizado

No lugar de Turano, Morro do Dendê e Acari, bairros cariocas que estrelaram rimas de funk, as letras paulistanas falam de Guaianases, Setor G e Sítio Conceição, regiões distantes do imaginário cultural da cidade, antes dominada por grupos de rap da zona sul.

Foi por conta de um problema com a Prefeitura de São Paulo que Bio-G3 se tornou padrinho do funk paulistano na zona leste. "Fazia bailes para mais de 10 mil pessoas e comecei a ter problemas com a Subprefeitura da Cidade Tiradentes por causa do barulho."

De uma conversa com o subprefeito Renato Barreiros nasceu uma parceria: o Funk Festival. O evento revelou talentos do leste da cidade em 2008 e vai repetir a dose no próximo domingo, dia 29, no Terminal Velho (av. dos Metalúrgicos, 2820, Cidade Tiradentes).

Por Fernanda Mena
Foto: João Wainer/Folha Imagem
Fonte: Folha de São Paulo

"Crazy in Love" de Beyoncé é eleita música da década; brasileiros estão na lista

"Crazy in Love", single lançado em 2003 por Beyoncé e responsável por dar fama à cantora norte-americana, foi escolhida a música da década pelo semanário inglês "New Musical Express" ("NME"). Beyoncé deve se apresentar no Brasil em fevereiro de 2010.

A canção lidera a lista das 100 melhores faixas da década, escolhidas pelos funcionários da publicação, site, TV e Rádio NME. A banda brasileira Cansei de Ser Sexy aparece na 91º posição com a música "Let's Make Love and Listen to Death From Above".

Em segundo lugar ficou "Time to Pretend", do grupo norte-americano MGMT. Em terceiro, "Hard to Explain", do Strokes, que faz parte do disco "Is This It", eleito na semana passada pelo NME como o melhor álbum da década.

Entre as 20 primeiras posições aparecem ainda "Seven Nation Army", do White Stripes; "Reckoner", do Radiohead; "Over and Over", do Hot Chip, e "Umbrella", de Rihanna.

Veja abaixo a lista com as dez melhores canções da década, segundo o "NME".

Beyoncé – "Crazy In Love"
MGMT – "Time To Pretend"
The Strokes – "Hard To Explain"
MIA – "Paper Planes"
OutKast – "Hey Ya!"
The Rapture – "House Of Jealous Lovers"
Klaxons – "Golden Skans"
Blur – "Out Of Time"
Arcade Fire – "Rebellion (Lies)"
Arctic Monkeys – "A Certain Romance"

Fonte: Uol

Guns N' Roses fará turnê na América do Sul em março de 2010

O Guns N' Roses vai trazer para a América do Sul a turnê do disco "Chinese Democracy". A banda anunciou em seu site oficial datas para a excursão latino-americana, mas ainda não informou as cidades por onde passará.

A agenda de Axl Rose e companhia está reservada para vir à América do Sul entre 10 de março e 10 de abril. Antes disso, a banda faz turnê no Canadá, entre 13 de janeiro e 04 de fevereiro.

O Guns entra em turnê um ano depois do lançamento do aguardado "Chinese Democracy", que saiu no final de 2008. No começo deste ano, o guitarrista Richard Fortus disse à "Rolling Stone" que a turnê começaria em março de 2009 e duraria mais de dois anos.

A banda também anunciou ainda em 2008 o clipe da faixa "Better", o que também não aconteceu, repetindo em menor escala as especulações sobre o lançamento de "Chinese Democracy", cujo processo de produção se estendeu por 13 anos.

Em outubro passado, a banda foi processada em 1 milhão de dólares por duas gravadoras independentes, alegando que o Guns usou partes de duas canções do músico alemão Ulrich Schnauss em "Chinese Democracy".

No início deste mês, o ex-baixista do Guns, Duff McKagan, se apresentou em São Paulo com sua banda Loadead, no Maquinária Festival, divulgando o disco "Sick" (2009).

Fonte: Uol

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Tico Santa Cruz assume vocal do Raimundos a partir de janeiro

Agora está confirmado: a partir de janeiro de 2010, Tico Santa Cruz assume o vocal do Raimundos durante uma turnê especial pelo país. Digão, vocalista e guitarrista da banda brasiliense, afirma que o líder do Detonautas participará dos shows, inicialmente, como convidado, mas que o projeto pode se tornar mais sólido dependendo do resultado: "Vamos fazer enquanto for bacana."

Em entrevista, o músico diz que esta união será muito boa para as duas partes, e que Tico é "um grande amigo e um cara extremamente competente".

Sobre como será a "divisão de tarefas", Digão diz que está tudo acertado. "Nós entramos num acordo de dividir o vocal, eu cantarei algumas e ele fará a maioria, mas ficarei o tempo todo tocando guitarra e no backing vocal enquanto não estiver cantando", revela, empolgado: "Peso máximo!!"

A ideia de dividirem os palcos surgiu do próprio Tico, que postou a seguinte mensagem em seu Twitter, na madrugada de 16 de outubro deste ano: "Liguei para o Digão do Raimundos, sou fã há tempos, me ofereci para fazer alguns shows junto com eles no vocal da banda... Preciso de rock". A partir daí, os preparativos já começaram.

Já nesta sexta-feira (27), o público poderá assistir a um "aperitivo" desta nova formação durante o Festival Cerrado Virtual, em Brasília, que reúne artistas para um tributo a Tom Capone. "Esse show foi uma coincidência, tanto que nem teremos tempo de ensaiar, será uma jam de amigos em homenagem ao nosso falecido amigo e produtor", conta Digão. Nesta ocasião, Tico escolheu cantar "Herbocinética", "Bonita", "A Mais Pedida" e "Eu Quero É Ver o Oco".

Show em São Paulo

Antes que Tico assuma o vocal da banda, o Raimundos realiza outro show em São Paulo em 19 de dezembro (eles se apresentaram por duas vezes na capital paulista em setembro e outubro), no Kazebre Rock Bar (região leste).

Formado atualmente por Digão (vocal, guitarra), Canisso (baixo), Marquinhos (guitarra) e Caio (bateria), o grupo mostra aos fãs desde os clássicos "Tora Tora" e "Reggae do Manero" até a mais recente "Mas Vó", do álbum Kavookavala.

Para quem está meio por fora da agenda do Raimundos --que tem oito shows agendados para os próximos 30 dias--, Digão conta que as apresentações "estão cada vez melhores e que um novo trabalho está em vista".

Ele credita essa falta de informação (muitas pessoas ainda acham que o grupo acabou) ao fato de que "o grande público só sabe das coisas quando jogam um balde de notícias em cima". Mas diz que prefere assim, devagar e sempre: "Na hora certa, o grande público vai se dar conta".

Neste último show realizado em São Paulo, em outubro, também no Kazebre (região leste), mais de 5.000 pessoas foram assistir à apresentação da banda brasiliense. Acesse o site oficial do Raimundos, que está sendo reformulado, para ver a agenda do grupo: www.raimundos.com.br.

Por Fabiana Seragusa
Fonte: Folha Online

Pearl Jam presenteia fãs com edições limitadas do single de "The Fixer" em vinil

Os integrantes do Pearl Jam Mike McCready, Eddie Vedder,
Matt Cameron, Jeff Ament e Stone Gossard


Depois de promover uma espécie de caça ao tesouro na internet para divulgar o novo disco, o Pearl Jam está promovendo uma ação semelhante para presentear os fãs com uma edição limitada do single de "The Fixer" em vinil.

A banda espalhou dez edições do vinil por lojas de gravadoras independentes do Reino Unido e, a partir de segunda-feira (30), a primeira pessoa que chegar ao local perguntando pelo disco receberá a versão exclusiva.

As pistas das lojas que guardam os vinis são divulgadas no Twitter do Pearl Jam durante a semana. A primeira dica, publicada nesta segunda-feira (23), é uma imagem loja Rough Trade East, de Londres.

"The Fixer" é o primeiro single do disco "Backspacer", lançado neste semestre. Produzido por Brendan O'Brien (que trabalhou nos primeiros quatro discos do grupo), "Backspacer" é o nono álbum de estúdo da banda e o sucessor do disco homônimo lançado em 2006.

O registro traz 11 músicas, incluindo "Got Some", que já foi apresentada no programa de TV norte-americano "The Tonight Show With Conan O'Brien".

Em abril, o guitarrista Mike McCready revelou ao site da Billboard que Cameron Crowe (diretor de "Quase Famosos") vai dirigir um documentário sobre o Pearl Jam. Crowe já dirigiu o baixista Jeff Ament, o guitarrista Stone Gossard e o vocalista Eddie Vedder no filme "Singles", de 1992.

O filme, segundo McCready, será um documentário e fará parte das comemorações de 20 anos da banda, que ocorrerão em 2011 e também devem incluir o relançamentos de músicas antigas com novas mixagens e sobras de estúdio.

McCready disse também que após o lançamento do novo álbum o Pearl Jam pretende tocar nos EUA e América do Sul em 2010.

A formação atual do Pearl Jam tem Eddie Vedder na voz e guitarra, Jeff Ament no baixo, Stone Gossard na guitarra, Matt Cameron na bateria e Mike McCready na guitarra.

Fonte: Uol

Há 18 anos morria o cantor Freddie Mercury

Em 24 de novembro de 1991 o mundo perdia uma de suas vozes mais influentes. Farrokh Bommi Bulsara, mais conhecido como Freddie Mercury, morreu há exatos 18 anos vítima de aids aos 45 anos em Londres, na Inglaterra.

Instrumentista exímio - Mercury começou a ter aulas de piano aos 9 anos de idade - o cantor ficou famoso por liderar o grupo Queen com sua possante voz e apresentações teatrais. Canções como We Are the Champions, Somebody to Love, Under Pressure, Radio Ga Ga e Bohemian Rapsody são alguns exemplos de faixas eternizadas com os vocais de Freddie.

Famoso por sua vitalidade no palco, o cantor enfrentou uma degradante batalha contra a doença, que teria sido diagnosticada em 1987 e foi por muito tempo explorada pelos tabloides britânicos. O anúncio oficial sobre o estado do músico foi feito um dia antes de sua morte, no dia 23 de novembro de 1991.

"Quero confirmar que fiz o teste de HIV e tenho aids. Sinto que seria correto manter essa informação pessoalmente para proteger minha privacidade e de todos ao meu redor. No entanto, é hora de todos saberem a verdade esperando que todos se juntem a mim, meus médicos e o mundo inteiro contra essa doença terrível. Minha privacidade é especial e sempre fui famoso por não dar entrevistas. Entendam que isso continuará", disse o cantor em seu anúncio.

Menos de 24 horas após seu comunicado, Mercury morreu em função de uma pneumonia potencializada por sua baixa imunidade causada pela aids. O cantor foi cremado no cemitério Kensal Green em uma cerimônia privada que contou com a presença de amigos, como Elton John e David Bowie.

Com tantos sucessos consagrados e com sua voz única, o cantor assegurou um lugar privilegiado na história do rock como vocalista do Queen, banda que já vendeu cerca de 300 milhões de discos em sua carreira.

Fonte: Terra

Ivete Sangalo se prepara para voltar ao trabalho

Ivete Sangalo começa a retornar ao trabalho pouco mais de dois meses após o nascimento de Marcelo, seu primeiro filho . Nessa semana ela retoma os ensaios para poder fazer sua primeira apresentação depois do parto.

Segundo publicado pela coluna Retratos da Vida, do jornal Extra, Ivete deverá retomar o trabalho puxando um trio no badalado Carnatal, micareta tradicional da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, que vai acontecer entre os dias 3 e 6 de dezembro. "Todos preparados para o Carnatal? Vai ser massa!!! 'Base do beijo' (nova música da cantora) bombando no Carnatal, heim?", escreveu Ivete em seu microblog no Twitter.

A cantora pretende voltar aos trios em excelente forma física e, para tanto, contratou serviços de massagens e acompanhamento nutricional. Ivete pretente perder logo os 15kg. que ganhou durante a gravidez.

Fonte: Terra

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Especial sobre Cazuza “reabilita” Ney Matogrosso

O programa sobre Cazuza (1959-1990) exibido pela Globo nesta quinta-feira, dentro da série “Por Toda a Minha Vida”, fez justiça, finalmente, ao cantor Ney Matogrosso, vetado e suprimido do filme “O Tempo Não Para” (2004), uma produção da Globo Filmes, dirigida por Sandra Werneck e Walter Carvalho.

Ney aparece de várias formas no especial. Ele fala sobre o relacionamento amoroso de três meses que teve com Cazuza, dá um depoimento sobre a obra do músico (elege “O Tempo Não Para”, “Blues da Piedade” e “Brasil” como suas obras-primas) e faz parte da encenação de um episódio fundamental na trajetória do Barão Vermelho: a sua decisão de gravar a canção “Pro Dia Nascer Feliz”, que deu visibilidade, no início dos anos 80, à jovem banda de rock.

Apenas por isso, o especial sobre Cazuza já mereceria todos os elogios. Mas o programa, com direção de Gustavo Fernandez, roteiro de George Moura e Teresa Frota e colaboração de Fernanda Scalzo, vai além.

Com ótimos depoimentos, inclusive do colega de escola Pedro Bial, do parceiro Roberto Frejat e do pai João Araujo, que raramente fala sobre Cazuza, o programa apresenta histórias pouco conhecidas ou inéditas sobre a breve vida do músico.

Bial descreve o dia em que os dois, crianças, foram recebidos por Vinicius de Moraes na banheira de sua casa e convidados a beber um uísque. Com muita sinceridade, Frejat relata a briga que teve com Cazuza e como reagiu à decisão do cantor de deixar o Barão Vermelho: “Fiquei puto”, diz. João Araujo aparece numa encenação aos tapas com o filho adolescente e, em outro trecho, emociona-se ao falar do legado de Cazuza.

Lucinha Araujo, mãe de Cazuza e co-autora do livro “Só as Mães São Felizes”, que serviu de fonte para o filme “O Tempo Não Para”, também é ouvida no especial, mas seu papel na história é bem redimensionado.

O especial apresenta os vários Cazuzas que a sua geração conheceu: o compositor genial, o boêmio inconveniente, o hedonista irresponsável, o rebelde indomável, o artista corajoso, o exagerado em tudo. Entende-se claramente, ao final do programa, porque ele faz tanta falta.

Por Mauricio Stycer
Fonte: Igpop

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Paul McCartney grava com Ringo Starr

Depois de se reunirem no palco em abril, para um show beneficente, Paul McCartney e Ringo Starr resolveram se encontrar em estúdio. McCartney gravou participação em duas faixas de Y Not, novo disco de Ringo. É a primeira vez em mais de dez anos que os dois gravam juntos. O último registro da dupla em estúdio aconteceu em Vertical Man, álbum solo de Ringo lançado em 1998.

Macca canta com Ringo em "Walk With Me", primeiro single do álbum, e toca baixo em "Peace Dream". Em um release divulgado à imprensa internacional, o ex-baterista dos Beatles se pronunciou sobre a participação vocal do companheiro. "Paul veio à minha casa e estava tocando baixo em 'Peace Dream'. Então toquei outra música e ele disse: 'Me dê os fones de ouvido. Me dê um par de latas'. E ele foi ao microfone e simplesmente inventou a parte onde ele me segue no vocal." O ex-baterista do Fab Four ainda aproveitou para tecer elogios ao amigo. "[O vocal de McCartney] faz da música uma conversa entre nós, e foi ideia dele fazer sua parte um beat depois do meu. É por isso que ele é um gên-i-o e um baixista incrível."

Y Not também conta com participações Joe Walsh (cunhado de Ringo), Joss Stone, Ben Harper e Richard Marx. O disco, previsto para 12 de janeiro de 2010, marca a primeira vez de Ringo como produtor em tempo integral. "Eu era o último a me envolver com a produção dos álbuns dos Beatles. E era do mesmo jeito com meus discos solo. De repente, é um outro ponto em sua vida, e você diz 'Eu vou fazer isso agora'. Então eu vou produzir tudo que fizer daqui para frente. Essa é a boa notícia. É uma coisa de confiança, eu suponho. E Y Not é um modo de eu dizer: 'Sim, eu consigo'."

Fonte: Rolling Stone

MTV adquire os direitos de This Is It

Documentário com os ensaios de Michael Jackson para a temporada londrina
poderá ser exibido na TV a partir de 2011

A MTV Networks adquiriu os direitos de transmissão de This Is It para a TV. Todas as emissoras ligadas à companhia - incluindo os canais VH1, Palladia e BET - poderão exibir o filme a partir de 2011. O contrato de exclusividade é válido por seis anos, informa o site da Variety.

Os termos do acordo não foram divulgados, mas a MTV declarou que irá ajudar a promover o DVD do filme, previsto para o inicio de 2010. Espera-se que o título tenha no mínimo duas horas de extras.

This Is It mostra os ensaios de Michael Jackson para a temporada homônima que o cantor faria em Londres. Jackson morreu em 25 de junho, menos de 20 dias antes do primeiro show. Com direção de Kenny Ortega (coreógrafo e também diretor criativo da turnê), o filme custou US$ 60 milhões à Sony - mas já rendeu, em quase um mês nos cinemas, cerca de US$ 222, 6 mi. Inicialmente, This Is It ficaria em cartaz por apenas duas semanas - lá fora, o prazo foi esticado para cinco semanas (a estreia aconteceu em 28 de outubro).

Fonte: Rolling Stone

Beatles e Michael Jackson forçam Billboard a mudar parada

A partir de dezembro, mesmo relançamentos de discos clássicos
poderão entrar na prestigiada parada de sucessos dos mais vendidos


A Billboard anunciou que vai mudar as regras da parada de sucessos mais famosa do mundo, após enfrentar críticas por ignorar as vendas dos álbuns de Michael Jackson e dos Beatles. No final de outubro, a Forbes informou que Michael já havia faturado US$ 90 milhões em vendas de discos e royalties, mas para quem acompanhou as paradas oficiais, essa informação passou despercebida.

Com a morte do rei do pop, as vendas de seus discos subiram da noite para o dia – quatro dias após sua morte, em 25 de junho, três de seus discos haviam alcançado a marca de 422 mil cópias. Durante seis semanas, a coletânea de sucessos “Number Ones” foi o álbum mais vendido nos Estados Unidos. Apesar disso, o disco não aparecia na lista Billboard 200, com os 200 álbuns mais vendidos – pois se tratava de um disco lançado há mais de 18 meses. “Number Ones” figurou na lista de álbuns de catálogo.

Pelas novas regras, tanto a coletânea de Michael Jackson quanto vários álbuns dos Beatles relançados em masterização digital iriam direto para a prestigiada lista da Billboard, em vez de mofar num ranking paralelo.

Antes da morte de Jackson, nenhum álbum de catálogo havia vendido a tal ponto de figurar na lista Billboard 200. Portanto, para a publicação, é uma questão de se adaptar aos novos tempos.

Segundo o diretor de paradas da Billboard, Silvio Pietroluongo, em entrevista ao “Music Mix”, álbuns “antigos” (catálogo) devem figurar mais no ranking a partir de agora, já que as gravadoras estão apostando em lançamentos especiais de clássicos, como o “Ten”, da banda Pearl Jam, e “Unforgetable Fire”, do U2. “As gravadoras vão explorar seus catálogos de maneira cada vez mais criativa”, acredita.

A mudança poderá ser notada a partir da listagem do dia 5 de dezembro, cobrindo as vendas das últimas semanas de novembro.

Coletânea "Number Ones", de Jackson, "Abbey Road" dos Beatles e "Unforgetable Fire", do U2:
clássicos estão de volta

Fonte: Epoca

Susan Boyle quebra recorde de vendas antecipadas online

Disco de estreia da cantora escocesa é o álbum mais pedido antes do lançamento,
que acontecerá no próximo dia 23


O primeiro álbum da cantora escocesa Susan Boyle, descoberta em um programa de calouros no Reino Unido, quebrou o recorde de vendas antecipadas de CDs no site da Amazon. Intitulado “I Dreamed a Dream”, o disco que será lançado oficialmente no próximo dia 23, ocupa o primeiro lugar no ranking de pedidos de pré-venda.

A canção, tirada do musical “Les Misérables”, foi interpretada por Susan em sua primeira audição para os juízes do programa de televisão “Britain’s Got Talent”. A apresentação impressionou os espectadores e se transformou num dos maiores hits do YouTube.

Segundo o diretor da Amazon, Julian Monaghan, em entrevista ao jornal britânico “The Daily Telegraph”, “Susan merece todo esse sucesso”. “Nem oito meses atrás, ninguém tinha ideia do talento de Susan Boyle. Agora, ela gerou mais pedidos antecipados do que qualquer outro artista no mundo”.

“É uma grande conquista e prova de que ela ganhou os corações das pessoas no Reino Unido, Estados Unidos e em tantos outros países”.

Na lista da Amazon, que não quis divulgar os números de venda, o segundo e o terceiro lugares em vendas antecipadas pertencem a lançamentos de artistas japoneses. “Not Too Late” (2007), de Norah Jones, aparece em quarto lugar no ranking geral dos mais pedidos e “Never Forget: The Ultimate Collection” (2008), da boy band Take That, fica na quinta posição.

Antes de alcançar a fama, Susan Boyle vivia na cidadezinha escocesa de Blackburn, fazendo trabalho voluntário na igreja local. Apesar de se transformar na caloura mais comentada do show de TV, ela ficou em segundo lugar na final, perdendo para o grupo Diversity. Não que tenha feito diferença em sua carreira. Após temporada em Las Vegas, ela fez shows em várias cidades norte-americanas e europeias e conta entre seus fãs a atriz Demi Moore e a cantora Elaine Paige.

Fonte: Epoca

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Dinho Ouro Preto recebe alta de UTI

Dinho Ouro Preto recebeu alta da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) nesta quarta-feira, após cinco dias internado para tratamento de uma infecção.

De acordo com boletim médico, divulgado hoje, o cantor da banda Capital Inicial foi transferido para uma unidade semi-intensiva do hospital Sírio-Libanês.

"O paciente evoluiu bem e dará continuidade ao tratamento de quadro infeccioso", informa o boletim.

Dinho Ouro Preto caiu de uma passarela anexa ao palco durante um show da banda em Patos de Minas (MG), no dia 1º deste mês. O cantor foi socorrido no local e encaminhado ao hospital da cidade, de onde foi transferido em seguida para São Paulo. Ele está internado desde então.

Na queda, ele sofreu um leve traumatismo craniano e pequenas fraturas nas costelas.

Foto: Mauricio Santana/Divulgação
Fonte: Folha Online

Novo CD de Chitãozinho e Xororó tem música do Fresno e guitarra de Andreas Kisser


Chega às lojas de todo o Brasil no início de dezembro o novo álbum de uma das maiores duplas sertanejas da história. Chitãozinho & Xororó lançam Se For Pra Ser Feliz na primeira semana do mês que vem e com participações especiais de peso.

O 31º álbum de estúdio da parceria que há vinte anos transcende as fronteiras da música regional e influenciou 10 em cada 10 novos artistas do estilo chega às prateleiras com 12 músicas, incluindo um cover de Duas Lágrimas, do Fresno (!).

Participam do disco o filho de Xororó, Junior Lima (ex-Sandy & Júnior e Nove Mil Anjos), e o guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser, que gravou um solo em uma das dez músicas inéditas do álbum.

Além de Duas Lágrimas, a outra regravação presente em Se For Pra Ser Feliz é a de Planeta Azul, gravada originalmente há 17 anos no disco homônimo da dupla.

Fonte: Uol

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Disco do Strokes é eleito o melhor da década

Revista britânica colocou Is This It no topo da lista de 100 melhores álbuns dos últimos dez anos

Is This It, primeiro álbum do Strokes, foi eleito pela revista britânica NME o melhor disco da década.

O álbum, lançado em 2001, elevou os integrantes da banda nova-iorquina, à época, ao posto de "salvadores do rock". A Rolling Stone EUA deu quatro estrelas para o lançamento (em uma escala de um a cinco).

Up The Bracket, do Libertines, ficou com o segundo lugar, seguido por XTRMNTR (2000), do Primal Scream. Completam o top 5 Whatever People Say I Am, That's What I'm Not (2006), do Arctic Monkeys, e Fever To Tell (2003), do Yeah Yeah Yeahs.

A lista estará na edição desta semana da revista, que chega às bancas da Grã-Bretanha na quarta, 18. Participaram da votação músicos, produtores, compositores e chefes de gravadoras.

Veja abaixo o top 15. Para conhecer o ranking completo, clique aqui.

1 - Is This It - The Strokes
2 - Up The Bracket - The Libertines
3 - XTRMNTR - Primal Scream
4 - Whatever People Say I Am, That's What I'm Not - Arctic Monkeys
5 - Fever To Tell - Yeah Yeah Yeahs
6 - Stories From the City, Stories From the Sea - PJ Harvey
7 - Funeral - Arcade Fire
8 - Turn On The Bright Lights - Interpol
9 - Original Pirate Material - The Streets
10 - In Rainbows - Radiohead
11 - Relationship Of Command - At The Drive In
12 - Sound Of Silver - LCD Soundsystem
13 - Wincing The Night Away - The Shins
14 - Kid A - Radiohead
15 - Songs For The Deaf - Queens Of The Stone Age

Fonte: Rolling Stone

Discos de Jorge Ben Jor das décadas de 1960 e 1970 saem em caixa especial

Parte da discografia de Jorge Ben Jor das décadas de 1960 e 1970 foi relançada em uma caixa especial pela gravadora Universal. O box "Salve, Jorge!" chega às lojas no dia 15 de dezembro com 14 discos do cantor ícone do samba-rock, gravados entre 1963 e 1976, quando ele era conhecido apenas como Jorge Ben.

O preço da caixa, que já está em pré-venda em lojas online, varia entre R$ 270 e R$ 290. Estão no box desde o disco de estreia de Jorge, "Samba Esquema Novo" (1963), aos clássicos "A Tábua de Esmeralda" (1974) e "África Brasil" (1976). Há também um disco duplo de raridades e inéditas.

Deste período, entre 1960 e 1970, ficaram de fora "O Bidú - Silêncio no Brooklyn" (1967), que não pertence à Universal, e os trabalhos do final dos anos 70 lançados por outras gravadoras, como "Tropical" (1977), feito para o mercado internacional e que saiu pela Island Records. Em 2008, a Som Livre relançou todos os discos de Jorge Ben Jor, gravados entre 1978 e 1986.

Veja os discos que fazem parte do box "Salve, Jorge!":

"Samba Esquema Novo" (1963)
"Sacudin Ben Samba" (1964)
"Ben é Samba Bom" (1964)
"Big Bem" (1965)
"Jorge Bem" (1969)
"Força Bruta" (1970)
"Negro é lindo" (1971)
"Bem" (1972)
"Jorge Ben 10 Anos Depois" (1973)
"A Tábua de Esmeralda" (1974)
"Solta o Pavão" (1975)
"Gil & Jorge" - Ogum Xangô (1975)
"África Brasil" (1976)
"Salve, Jorge! Raridades e Inéditas - Duplo" (1963-1976)

Músicas que estão no disco duplo "Raridades e Inéditas":

CD 1
"Mas, Que Nada" – versão original de 1963
"Hino do Clube de Regatas do Flamengo" (Hino do Flamengo) – gravada originalmente em 1973
"Lá Vem Salgueiro" – Raridade do LP coletivo "Carnaval Chegou"
"Olha A Beleza Dela (Olha o Balaio Dela)" – Raridade de 1972
"Aleluia É Nome de Mulher" – Raridade de 1966
"Caramba! ... Galileu da Galiléia" – Versão inédita gravada em 1972
"Sai de Mim, Mulher" – Versão inédita gravada em 1972
"Bahia, Berço do Brasil" – Raridade do LP coletivo "Os Maiores Sambas-Enredo de Todos os Tempos – Vol 2", de 1972
"Sem Essa Nº 5" – Raridade do LP coletivo "Máximo de Sucessos n. 13", de 1975
"Dorothy" – Take alternativo e inédito
"Maria Luiza" – Versão inédita em espanhol de 1972
"Silvia Lenheira" – Versão inédita de 1972
"Cosa Nostra" – Faixa do compacto "O Som do Pasquim", de 1970
"Descalço no Parque" (ao vivo) – Raridade do LP "É Tempo de Música Popular Moderna"

CD 2
"Sai de Mim, Mulher" – Versão inédita gravada em 1972
"Você Não É Ave Maria Mas É Cheia de Graça" - Raridade de 1966
"Jazz Potatoes" – Raridade de 1973
"Mas, Que Nada" – Versão inédita
"Os Mentes Claras" – Versão inédita com motivos de candomblé de 1972
"Olha A Beleza Dela (Olha o Balaio Dela)" – Versão inédita de 1972
"Quase Colorida (Veruschka)" – Versão de 1972 lançada no LP "Big Ben", de 1965
"Salve América" – Versão inédita de 1972
"Tô Com Deus, Tô Com Amor" – Raridade do LP coletivo "Orações Profanas", de 1972
"Jesualda" – Take alternativo inédito
"A Lua É Minha" – Versão inédita de 1972
"Camisa 12" – Versão inédita de 1972
"Bicho do Mato" (ao vivo) – Raridade do LP "É Tempo de Música Popular Moderna", de 1964
"Mano Caetano"– Gravação com Maria Bethânia

Fonte: Uol

Brasil lembra com música os 50 anos de morte de Heitor Villa-Lobos

Rio de Janeiro - Os 50 anos da morte do compositor Heitor Villa-Lobos, o principal representante nacional da música clássica, estão sendo celebrados nesta terça-feira (17) no Brasil, com uma programação que inclui concertos de quase todas as orquestras sinfônicas e filarmônicas do país.

Nesta terça à noite será realizada a maior homenagem, com o concerto "Cinqüentenário de Heitor Villa-Lobos" pela Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional no Museu da República em Brasília. A apresentação vai misturar interpretações de obras do compositor com imagens e vídeos dos 50 anos de Brasília, data que começará a ser comemorada no início de 2010.

Na programação estão previstas três das "Bachianas Brasileiras", como são conhecidas as principais obras do artista que também é considerado o principal compositor da música clássica de todo América Latina. O concerto desta noite em Brasília será repetido nos próximos dias no Rio de Janeiro, Curitiba, Recife e Manaus.

Outra orquestra com vários concertos programados em homenagem ao compositor é a Filarmônica de Minas Gerais, que inclui em seu programa o difícil "Uirapuru", uma das obras mais famosas do brasileiro, dedicada ao pássaro amazônico de nome homônimo e na qual demonstrou sua capacidade de integrar música clássica à popular.

Villa-Lobos em Paris

Heitor Villa-Lobos nasceu em 5 de março de 1887 no Rio de Janeiro e morreu na mesma cidade em 17 de novembro de 1959, aos 72 anos. Ele revolucionou a música clássica brasileira ao incluir canções folclóricas, populares e indígenas no seu repertório, inspirações que surgiram a partir de uma viagem de mais de dois anos pelo interior do país em sua juventude.

Na década de 1920, apoiado pelo pianista polonês Arthur Rubinstein, viajou a Paris para continuar os estudos musicais na França, onde conheceu os principais artistas da época como o pintor espanhol Pablo Picasso. Villa-Lobos, autor de pelo menos 1,2 mil peças, várias ainda inéditas, foi uma figura importante na renovação cultural brasileira na Semana de Arte Moderna de 1922.

As homenagens ao cinqüentenário da morte do autor de "O Trenzinho do Caipira (Bachiana Brasileiras nº2)" também se estenderão à universidade da Sorbonne, em Paris, em onde em dezembro próximo será realizado um seminário para lembrar a obra do músico que também viveu na capital francesa e compôs obras até para espetáculos da Broadway.

As comemorações começaram há duas semanas com a inauguração do tradicional Festival Villa-Lobos, o evento mais importante da música clássica no Rio de Janeiro e que neste ano chegou a sua 47ª edição. Neste ano, o festival incluiu a apresentação de 17 quartetos de cordas do compositor que, pela primeira vez, são executados totalmente no Brasil, já que eram mais conhecidos no exterior.

O evento ainda programou a exibição de filmes com trilha sonora de Villa-Lobos, como "Deus e o Diabo na Terra do Sol", "Terra em Transe" e "Idade da Terra", do já falecido diretor Glauber Rocha. As homenagens continuarão até a próxima sexta-feira (20), com a apresentação da Orquestra Petrobras Sinfônica, que interpretará a inédita "Biguas", uma obra de Ricardo Tacuchian em homenagem a Villa-Lobos.

Fonte: Agência EFE/Uol

Agenda D.J. David e Equipe para Novembro - 2009


Agenda D.J. David e Equipe - Novembro - 2009

* 01/11 - Niver 01 ano de Isabela no salão do Greenville, Vit. da Conquista - BA
* 01/11 - Niver 40 anos de Andre na residência no Greenville, Vit. da Conquista - BA
* 01/11 - Niver 70 anos de Lourdes na fazenda WN, Vit. da Conquista - BA
* 01/11- Niver 11 anos de Samuel no espaço Takpark, Vit. da Conquista - BA
* 03/11 - Evento da escola Novas Ideias no Centro de Cultura, Vit. da Conquista - BA
* 06/11 - Festa de Halloween da Wizard no Armazem 301, Vit. da Conquista - BA
* 07/11 - Niver de 05 anos de Mariana em residencia, Vit. da Conquista - BA
* 14/11 - Sonorização para o camarote da Festa Experimenta 2009, Vit. da Conquista - BA
* 20/11 - Evento noite de autografos da EPG no Centro de Cultura, Vit. da Conquista - BA
* 21/11 - Festa anos 60,70 e 80 do MFC no salão Casablanca, Vit. da Conquista - BA
* 21/11 - Niver 15 anos de Juliana no salão Ana Barreto, Vit. da Conquista - BA
* 21/11 - Sonorização para DJ Tony em festa de casamento no D’waller, Vit. da Conquista - BA
* 26/11 - Celebração thanks giving do CCAA no auditorio da escola, Vit. da Conquista - BA
* 28/11 - Niver 12 anos de Renata em residência, Vit. da Conquista - BA

Bob Dylan divulga novo vídeo

Cantor lançou o clipe de “Must Be Santa”, o primeiro em que aparece em mais de uma década, com exclusividade no site da Rolling Stone EUA

A Rolling Stone EUA divulgou nesta segunda, 16, com exclusividade, o vídeo de "Must Be Santa", de Bob Dylan. É o primeiro clipe de uma música própria em que o cantor aparece em cerca de 12 anos (o último foi "Not Dark Yet", do álbum Time Out of Mind, lançado em 1997). Clique aqui para assistir.

O vídeo mostra uma festa de Natal, na qual os convidados dançam ao som da música apresentada por Dylan (de chapéu e peruca branca) e um acordeonista. Enquanto todos parecem se divertir, dois homens correm, brigando, pela casa. No final, o cantor aparece ao lado de um homem vestido de Papai Noel.

"Must Be Santa" faz parte da coletânea Christmas in the Heart, lançada por Dylan em 13 de outubro. O álbum chamou atenção, já que Dylan é judeu (depois de ter se convertido ao cristianismo na década de 70, voltou ao judaísmo nos anos 80).

Os lucros obtidos com as vendas do disco nos Estados Unidos serão destinados à Feeding America, ONG que combate a fome. "É uma tragédia o fato de 35 milhões de pessoas - 12 milhões delas crianças - irem para cama com fome e acordarem sem ter a certeza de onde virá sua próxima refeição. Me uni às boas pessoas da Feeding America na esperança de que nossos esforços possam, nesta temporada, trazer alguma segurança a quem sente fome", afirmou Dylan em seu site oficial.

Fonte: Rolling Stone

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Veja quais shows já foram confirmados no Brasil até 2010

Com os passar dos anos, a agenda de shows no Brasil tem ficado cada vez mais lotada e distante dos tempos em que todos reclamavam da falta de atrações internacionais. Agora o problema é outro: organizar prioridades para garantir os valiosos ingressos, já que estes continuam com preços pra lá de salgados.

Confira os shows que vêm por aí:

The Killers - 21 de novembro - SP
De volta ao Brasil com a turnê do álbum Day & Age, a banda de Brandon Flowers se apresenta na Chácara do Jockey no sábado (21). Ingressos são vendidos entre R$ 200 e R$ 350. O grupo faria uma apresentação no Rio, mas cancelou o evento. Informações: (11) 4003-1527.

Joss Stone - 21 e 22 de novembro - SP e Rio
A cantora britânica traz seu soul ao Brasil para shows no HSBC Arena (Rio - 21) e HSBC Brasil (SP - 22). Na capital carioca, os ingressos vão de R$ 70 a R$ 290. Em São Paulo, vão de R$ 70 a R$ 300. Informações: 4003 - 2330.

Natura Nós About Us - 22 de novembro - SP
No dia 22 de novembro sobem ao palco da Chácara do Jockey nomes como Afroregage, Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Lenine, Jason Mraz e Sting. Os ingressos custam entre R$ 120 e R$ 500. Informações: (11) 4003-1527.

Jason Mraz - 26 de novembro - RJ
Depois do festival em São Paulo, o compositor americano ainda faz show no Vivo Rio, no Rio de Janeiro, no dia 26. Ingressos custam entre R$ 180 e R$ 380. Informações: www.ingressorapido.com.br.

Festival Goiânia Noise - 25 a 29 de novembro - GO
Um dos maiores festivais alternativos do Brasil, o Goiânia Noise traz em sua edição 2010 o melhor do underground nacional e nomes já conhecidos como Vivendo do Ócio, MQN, Walverdes e Black Drawing Chalks. Com preços mais acessíveis, os ingressos variam de preço entre R$ 5 e R$ 20.

AC/DC - 27 de novembro - SP
Dispensando apresentações, os veteranos do AC/DC mostram a turnê Black Ice World Tour no dia 27 de novembro em São Paulo, no Estádio do Morumbi. Informações: (11) 4004-2060.

Beach Boys - 2 de dezembro - SP
Com apenas um integrante original em sua formação, o Beach Boys se apresenta no Credicard Hall e deve mostrar hits como Surfin USA e California Girls. Ingressos vão de R$ 40 a R$ 340. Informações (11) 2846-6000.

2010

Eagle Eye Cherry - 21 de janeiro - SP
Conhecido pelo hit Save Tonight, o compositor se apresenta no dia 21 de janeiro no Via Funchal. Ingressos custam entre R$ 100 e R$ 200. Informações: www.viafunchal.com.br.

Cranberries - 28/1 a 3/2 - RJ/SP/BH e Poa
A banda irlandesa famosa por hits como Zombie e Ode To My Family vem ao Brasil para shows no Rio de Janeiro (28/1), São Paulo (30/1), Belo Horizonte (31/1) e Porto Alegre (3/2).

Coldplay - 28/2 e 2/3 - SP e Rio
De volta ao Brasil, o Coldplay mostrará sua turnê de Viva La Vida no dia 28 de fevereiro (Rio - Praça da Apoteose) e 2 de março (São Paulo - Estádio do Morumbi). Informações no site www.ticketmaster.com.br e no telefone 4004-2060.

Franz Ferdinand - 18/3 a 23/3 - Poa/Rio/Brasília/SP
Depois de uma prévia de seu novo show em São Paulo, os escoceses do Franz Ferdinand voltam para uma turnê no Brasil passando por Porto Alegre (18/3), Rio de Janeiro (19/3), Brasília (21/3) e São Paulo (23/3).

sábado, 14 de novembro de 2009

Alicia Keys libera capa do novo álbum

The Element of Freedom, que traz parceria com Jay-Z, será lançado em 15 de dezembro

Alicia Keys postou em sua página oficial do Facebook a arte da capa de seu quarto álbum de estúdio, The Element of Freedom ("o elemento da liberdade", em português).

O carro-chefe do disco é "Doesn't Mean Anything". A faixa reúne a nova-iorquina com Kerry Brothers, seu produtor desde o disco de estreia, Songs in a Minor (2001), que rendeu à cantora, no ano seguinte, os primeiros cinco dos 12 prêmios Grammy conquistados ao longo da carreira.

No começo do mês, o site da MTV EUA anunciou a parceria entre Keys e Jay-Z. Os dois gravaram juntos "Empire State of Mind Part 2", integrada a The Element of Freedom. Trata-se de uma sequência da faixa que eles fizeram para The Blueprint 3, álbum lançado pelo rapper em setembro.

O disco chegará às lojas em 15 de dezembro, cerca de dois anos depois do último trabalho de estúdio da cantora, As I Am. Confira o clipe de "Doesn't Mean Anything", liberado no canal oficial de Keys no YouTube.

Fonte: Rolling Stone

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Carlinhos Brown lança projeto do Centro da Música Negra em Salvador

Objetivo é proporcionar experiências sensoriais aos visitantes.
Centro, que ficará pronto em 2010, vai funcionar no Museu Du Ritmo.

O músico Carlinhos Brown lançou, nesta quinta-feira (12), o projeto do Centro da Música Negra, em Salvador. A idéia é usar recursos multimídia para o centro, que vai funcionar dentro do Museu Du Ritmo. A previsão é de que o centro seja finalizado em 2010.

Brown explicou ao G1 que o Centro da Música Negra será totalmente digital, terá exposições em plasma e vai proporcionar uma experiência sensorial aos visitantes. As pessoas poderão escutar, por exemplo, músicas de determinadas regiões da África, enquanto lêem sobre a história do lugar. O projeto cenográfico foi desenvolvido pelo mesmo arquiteto do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo.

“É o primeiro centro que vai reunir música negra de todo o mundo e para o mundo. Estou há anos planejando o conteúdo e reunindo o acervo. Vamos mostrar que podemos fazer ações diferentes, mas de inclusão da população. Queremos redirecionar o desejo de paz nas pessoas”, afirmou Brown.

Enquanto o centro não fica pronto, o Museu Du Ritmo faz uma exposição com alguns conteúdos que farão parte do acervo do Centro.

Músicas Mestiças

Além de lançar o projeto do Centro de Música Negra, Carlinhos Brown também promove o Festival Músicas Mestiças, que acontece de sexta-feira (13) a domingo (15) em Salvador.

Entre as atrações estão cinco artistas africanos e um do Haiti. No show de cada um dos artistas convidados, haverá participação de um artista baiano, como Margareth Menezes, Mariane de Castro e o próprio Carlinhos Brown, entre outros.

Por Luciana Rossetto
Foto: Edgar de Souza
Fonte: G1

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Elvis Presley ganha nova coletânea em comemoração ao aniversário de 75 anos

Uma nova coletânea de músicas de Elvis Presley será lançada em comemoração ao aniversário de 75 anos do cantor, que morreu aos 42 no dia 16 de agosto de 1977. "Elvis 75" terá 75 músicas, que vão desde os primeiros sucessos como "Heartbreak Hotel" ao remix de "A Little Less Conversation".

A caixa com três CDs chegará às lojas no dia 4 de janeiro, quatro dias antes do aniversário de Elvis. Uma outra edição será lançada com o nome "Elvis 75 – Good Rockin' Tonight" com cem músicas de Elvis, um livro de 80 páginas com fotos raras e um ensaio sobre ele.

Veja as músicas que fazem parte de "Elvis 75":

CD 1:
"Heartbreak Hotel"
"Blue Suede Shoes"
"I Want You I Need You I Love You"
"Hound Dog"
"Blue Moon"
"Love Me Tender"
"Too Much"
"All Shook Up"
"(Let Me Be Your) Teddy Bear"
"Paralysed"
"Party"
"Got A Lot O' Livin' To Do"
"Lawdy Miss Clawdy"
"Trying To Get To You"
"Jailhouse Rock"
"Don't"
"Wear My Ring Around Your Neck"
"Hard Headed Woman"
"King Creole"
"One Night"
"A Fool Such As I"
"A Big Hunk O' Love"
"Stuck On You"
"A Mess Of Blues"
"It's Now Or Never"

CD 2:
"Are You Lonesome Tonight?"
"Wooden Heart"
"Surrender (Torna Surriento)"
"Wild In The Country"
"(Marie's The Name) His Latest Flame"
"Rock A Hula Baby"
"Can't Help Falling In Love"
"Good Luck Charm"
"She's Not You"
"Return To Sender"
"One Broken Heart For Sale"
"(You're The) Devil In Disguise"
"Bossa Nova Baby"
"Kiss Me Quick"
"Viva Las Vegas"
"Kissin' Cousins"
"Such A Night"
"Ain't That Lovin' You Baby"
"Crying In The Chapel"
"Tell Me Why"
"Love Letters"
"All That I Am"
"Guitar Man"
"US Male"
"If I Can Dream"

CD 3:
"In The Ghetto"
"Suspicious Minds"
"Don't Cry Daddy"
"The Wonder Of You"
"I've Lost You"
"You Don't Have To Say You Love Me"
"There Goes My Everything"
"Rags To Riches"
"I Just Can't Help Believing"
"Until It's Time For You To Go"
"An American Trilogy"
"Burning Love"
"Always On My Mind"
"Fool"
"My Boy"
"Promised Land"
"The Girl Of My Best Friend"
"Suspicion"
"Moody Blue"
"Way Down"
"My Way"
"It's Only Love"/"Beyond The Reef"
"A Little Less Conversation" (JXL Remix)
"Rubberneckin'" (Remix)
"That's All Right"

Fonte: Uol