segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

EMI afirma que não venderá Abbey Road

A gravadora EMI não venderá os míticos estúdios londrinos de Abbey Road, onde os Beatles gravaram vários álbuns, anunciou a empresa neste domingo, após as reações provocadas pela possibilidade.

"Em meados de 2009, recebemos uma oferta de compra de Abbey Road de mais de 30 milhões de libras (45 milhões de dólares), mas rejeitamos porque acreditamos que Abbey Road deve seguir nas mãos da EMI", afirma a gravadora em um comunicado.

A EMI confirmou que existem discussões preliminares para voltar a promover Abbey Road com sócios interessados e apropriados, com uma injeção de capital.

O grupo, comprado pelo fundo de investimentos Terra Firma em 2007, não revelou mais detalhes sobre o projeto, mas informou que os estúdios prosseguirão dedicados às gravações.

O jornal Financial Times informou na semana passada que a EMI havia colocado à venda os estúdios para tentar saldar a dívida contraída pelo fundo Terra Firma para sua compra.

A EMI comprou o edifício 3 de Abbey Road, na zona noroeste de Londres, por 100.000 libras em 1929. Durante a Segunda Guerra Mundial, o estúdio foi usado para a gravação dos discursos de propaganda do governo e da programação da BBC.

Os Beatles utilizaram os estúdios de 1962 a 1969, imortalizando a rua na capa do álbum de 1969 Abbey Road. Os Fab Four - John Lennon, Ringo Star, Paul McCartney e George Harrisson - aparecem na imagem atravessando a rua.

O Pink Floyd também gravou no local o clássico Dark Side of the Moon.

O projeto de venda dos estúdios provocou muitos protestos. McCartney manifestou esperança de uma salvação para o prédio, enquanto a National Trust, associação que administra os edifícios históricos da Grã-Bretanha, anunciou que estuda a possibilidade de adquirir o imóvel.

Fonte: AFP/Terra

Nenhum comentário: