domingo, 22 de agosto de 2010

Capital Inicial encerra a segunda noite do Festival de Inverno

Quando as luzes se apagaram, o som de "Smells Like Teen Spirit", canção criada por Kurt Cobain (líder do Nirvana) e que marcou uma geração, subiu em alto e bom som dando, assim, uma ideia do que seria o show do "novo" Capital Inicial: mais orgânico, mais poderoso e harmonioso.

A banda fechou a segunda noite do Festival de Inverno 2010 com muito rock n' roll. Misturando o show com músicas do novo disco, 'Das Kapital', e sucessos que consolidaram o grupo ao longo dos anos, fazendo uma apresentação cheia de efeitos especiais.


Dinho Ouro Preto comandou o show da banda Capital Inicial

"O show representa aquilo que a gente fez no disco novo. Gravamos dessa vez de um modo diferente. Mantivemos o vocal mais baixo em relação a outros discos. Convidamos um produtor de fora, porque eu acredito que existe um problema com os produtores nacionais em relação ao som que a gente faz", disse Dinho Ouro Preto.

Ele ressaltou ainda que o rock sempre se caracterizou por deixar os instrumentos em volumes muito mais altos que os próprios vocais. "A nossa banda está com uma vitalidade incrível, tocando talvez de uma forma que a gente nunca tocou", completou Dinho.


Banda apresentou um show pesado e de muita harmonia no palco

Entre as músicas apresentadas, o Capital Inicial tocou sucessos como "Fogo", "Primeiros Erros", "Independência", "Natasha", "Veraneio Vascaína", dentre outras. A banda também apresentou para o público de Vitória da Conquista um pouco do seu repertório novo, que inclui "Ressureição" (faixa que abre o show), "Depois da Meia Noite", "Vamos Comemorar" e "Marte em Capricórnio".


Efeitos especiais foi o que não faltaram durante a apresentação da nova turnê

Além disso, o Capital Inicial fez uma homenagem ao rock n' roll, fazendo um cover de Led Zeppelin, além de também ter tocado "Mulher de Fases", dos Raimundos.

Por
Vinícius Silva | Redação CORREIO

Nenhum comentário: