terça-feira, 26 de julho de 2011

Após cerimônia fechada, corpo de Amy Winehouse é cremado em Londres

O corpo da cantora Amy Winehouse foi cremado nesta terça-feira (26), após uma cerimônia fechada ao público, no norte de Londres. Familiares e amigos foram até o cemitério de Edgwarebury em um comboio de veículos. Apesar das tentativas de manter o público longe da cerimônia, o caminho até a entrada do cemitério ficou tomado por fotógrafos e alguns fãs.

Cerca de 200 pessoas eram esperadas na cerimônia de 45 minutos, conduzida por um rabino. Ao final da cerimônia, foi tocada a música "So Far Away" da cantora americana Carole King.

Entre os presentes, estavam a amiga Kelly Osbourne, filha de Ozzy Osbourne, e o produtor musical Mark Ronson. Kelly e outras mulheres presentes ao funeral foram vistas usando um penteado parecido com o que Amy usava.

Depois da cremação, familiares e amigos partiram para uma sinagoga no bairro de Southgate, também no norte de Londres, para um serviço religioso.

A cantora de 27 anos, que vinha lutando contra o vício do álcool e das drogas, foi encontrada morta em casa no último sábado (23), depois que um integrante da sua equipe de segurança chamou uma ambulância.

Inquérito

Nessa segunda-feira (25), a Polícia Metropolitana de Londres (Scotland Yard) disse que a autópsia realizada no corpo da cantora não determinou imediatamente a causa da morte, sendo necessário aguardar os resultados dos exames toxicológicos, que devem sair no prazo entre duas a quatro semanas.

A polícia informou que um inquérito judicial sobre o caso, aberto pelo tribunal encarregado de investigar mortes não-esclarecidas, foi adiado até 26 de outubro. De acordo com a funcionária do tribunal Sharon Duff, a polícia investigou o local onde o corpo de Amy foi encontrado, considerando a cena da morte "não suspeita".

Na segunda-feira, a mãe, o pai e o irmão de Amy Winehouse estiveram em frente à casa da cantora no bairro de Camden Town, no norte de Londres, onde ela foi encontrada morta. O pai da cantora, Mitch, agradeceu aos fãs por levarem flores, bilhetes e cartões para o local. "Isso significa muito para a minha família", disse ele.

Segundo informações da companhia oficial que monitora as vendas do mercado fonográfico na Grã-Bretanha, as vendas do CD "Back to Black", o segundo da cantora, tiveram um aumento exponencial após o anúncio da morte. Cinco anos depois de seu lançamento, o álbum voltou às paradas de sucesso, alcançando a posição número 59.

Homenagens

Em uma declaração em sua página na internet, a cantora britânica Adele afirmou que Winehouse "abriu caminho para artistas como eu e animou as pessoas com a música britânica novamente".

Dionne Bromfield, a afilhada de Amy que assinou um contrato com o mesmo selo da cantora morta no sábado, afirmou no serviço de microblogging Twitter que sente "como se uma parte da minha alma tivesse ido embora com a bela cantora Amy... por favor, façam uma oração... Ela amava todo mundo".

Também no Twitter, o cantor George Michael escreveu que Winehouse era "a mais comovente vocalista que este país já viu". Na noite de sábado, o guitarrista dos Rolling Stones, Ron Wood, dedicou seu programa de rádio na Grã-Bretanha à cantora. Wood disse que a morte "é uma perda muito triste de uma grande amiga com quem passei muito tempo junto".

Wood também disse que dedicaria a Amy uma apresentação de sua outra banda, o Faces, na cidade inglesa de Hurtwood.
A cantora americana Carole King, de quem Winehouse gravou a canção "Will You Love Me Tomorrow", descreveu-a como uma figura "muito talentosa", que levou uma vida "terrivelmente amaldiçoada".

O ator Russell Brand publicou em seu site que "perdemos uma alma linda e uma mulher talentosa".

Fonte: BBC Brasil/Uol

Nenhum comentário: