sábado, 23 de julho de 2011

Reino Unido lamenta morte de Amy Winehouse

Londres - Inúmeras personalidades do mundo da música e até da política expressaram, neste sábado (23), suas condolências pela morte da cantora britânica Amy Winehouse.

A notícia de sua morte começou a circular rapidamente através da rede social Twitter, e personalidades como Sarah Brown, mulher do ex- primeiro-ministro do Reino Unido Gordon Brown, mostraram sua comoção. "Um grande talento, uma voz extraordinária, uma morte trágica, condolências à família", escreveu Sarah Brown em Twitter.

Além disso, o comentarista de rock do jornal "The Daily Telegraph", Neil McCormick, expressou neste sábado que ficou "comovido" pela morte da artista. "É muito triste. É a mais trágica perda de talento que eu possa lembrar", disse McCormich.

A DJ Fearne Cotton declarou neste sábado através de sua conta do Twitter que ainda não estava acreditando na morte de Amy Winehouse e chamou a cantora de "menina especial", enquanto a cantora Myleene Klass afirmou que a artista tinha um "talento excepcional e era uma menina realmente agradável".

"Acabo de escutar a triste notícia da morte de Amy Winehouse. Com apenas 27 anos, é uma terrível perda de grande talento. Envio minhas mais sinceras condolências à família", afirmou o apresentador Phillip Schofield.

A cantora britânica Amy Winehouse foi encontrada morta neste sábado em seu apartamento de Londres, informou a agência de notícias "Press Association".

A artista de 27 anos, ganhadora de sete prêmios Grammy, teve em sua curta carreira constantes problemas com as drogas e o álcool e tinha passado por numerosas clínicas de reabilitação. Por isso, acredita-se que a cantora tenha morrido de overdose.

Fonte: Agência EFE/Uol

Nenhum comentário: