Rubenildo Metal: Aeroporto e os pais da criança

Aeroporto e os pais da criança

O novo Aeroporto de Conquista sendo construído, surgirão pais da criança, filha de outra paternidade, observando eufóricos, como se fossem genitores sem nenhum interesse comercial, político, ou pessoal, agraciando-se! Nesse contexto, “o mérito é o trabalho árduo, fustigador, corajoso, constante e desinteressado. Na campanha política, suposto pai silenciou, e nós em protestos contínuos, não pagamos, nem vendemos nosso propósito a ninguém, afastando sentimentos subjetivos obscuros, usando o raciocínio lógico e a Divindade”.

Desabafa André Cairo, presidente do MCMP, cobrando o Aeroporto há mais de 20 anos, com pista de 2.500 m, contra a reforma do Otacílio de Figueiredo,“na pista de 1.500 m, um urubu levanta voou após 10 passos, e em Ilhéus apenas três, devido a pressão atmosférica, informação que absorvi do empresário e aviador Roterdan Brito, e agradeço a Jaques Wagner por acatar nosso argumento e pedido. Numa entrevista de Rádio, Dr. Leandro Fonseca afirmou, “André quem começou essa batalha toda”, e conscientes reafirmam! Em 2005, Edvaldo Lima, da CDL, fez bom trabalho, e adiante, surgem interessados, 17 anos depois do Movimento Contra a Morte Prematura.

Há duas décadas, o MCMP cobra novo Aeroporto, sem trombetas, mas com “barulho e cara fechada”; Abaixo Assinado, documentos, pronunciamentos, reuniões, visitas, manifestações, Palestras, folhetos, sonorização, Ofícios em mãos de Governantes, com respostas, ocupação na Tribuna Livre da Câmara, eventos, apoio da Imprensa etc. “pai verdadeiro só existe hum, o legítimo, como Virgílio, sic vos non vobis, desmascarando o poeta Batilo, perante Cezar Augusto, imperador de Roma, em testes de DNA, erro judiciário, o Mensalão etc. Reconhecimento é um direito da consciência e dever das consciências, àquelas que controlam reações intemperadas, colocando inteligência nas emoções, evitando tropeços na mente”. Finaliza Cairo, atento e enérgico.  

ASCOM do MCMP Foto: Anita Dias / Star Color