segunda-feira, 1 de abril de 2013

Lollapalooza: Balanço dos três dias


Crystal Castles anima público do Lollapalooza (Foto: Raul Zito/G1)

O primeiro dia da segunda edição do Lollapalooza em São Paulo, na sexta-feira (29), foi marcado pelo show apoteótico do The Killers. A atração princial do palco Cidade Jardim, o maior do evento, enfileirou hits com o vozeirão e postura de palco imponentes de Brandon Flowers. Ao todo, 52 mil pessoas estiveram presentes no Jockey Club de SP.

O público enfrentou lama no chão e filas para pegar ingressos, mas apesar dos sapatos sujos e eventuais atrasos, pode ver também o show simpático e interativo do Cake e a eletrônica pesada com visual excêntrico no palco e na plateia do Deadmau5.

Já a psicodelia arrastada do Flaming Lips e o rock eletrônico de baixa fidelidade de Crystal Castles e Passion Pit não esquentaram a sexta com chuva leve. Chamaram atenção também o visual de Alice Glass, do Crystal Castles, a divertida oficina de bateria para crianças de Iggor Cavalera, no palco Kidzpalooza.

Segundo Dia


Público tenta se proteger do sol forte que faz no Jockey Club de SP (Foto: Flavio Moraes/G1)

O público compareceu em número um pouco maior neste sábado (30) no Lollapalooza. No Jockey Club de São Paulo, 55 mil pessoas foram ver atrações como Franz Ferdinand, Alabama Shakes, Queens of the Stone Age – o melhor show do dia – e, finalmente, The Black Keys, que fechou a segunda noite do evento e teve a música mais cantada pelo público.

Diferentemente do primeiro dia, quando muitos reclamaram de problemas para retirar ingressos que foram comprados pela internet, no sábado (30) as coisas foram aparentemente arrumadas. Pelo menos de acordo com a organização do evento, que afirmou que o atendimento foi reforçado.

No Palco Alternativo, o rapper Criolo repetiu o protesto feito pelo Copacabana Club no dia anterior ao gritar "fora, Feliciano" por duas vezes durante sua apresentação. Além disso, o dia também foi marcado pela surpreendente performance do rapper Nas no Palco Perry e pelos palavrões ditos pelo "cachaceiro" Mike Patton durante o show do Tomahawk.

Terceiro Dia


Público de Sarah Messias, no Kidzapalooza, acompanha o show do lado de fora. Apenas adultos acompanhados de crianças têm permissão para entrar na tenda (Foto: Raul Zito/G1)

O terceiro e último dia da edição 2013 do Lollapalooza foi também o mais cheio do festival: ao todo, 60 mil pessoas – lotação máxima – compareceram ao Jockey Club de São Paulo para ver Pearl Jam, a atração principal do evento. Ao todo, foram vendidos 167 mil ingressos para os três dias do segundo Lolla brasileiro.

Mas o domingo (31) também teve Planet Hemp, que se apresentou no Palco Butantã. Marcelo D2 dividou os sucessos do grupo em blocos cronológicos e fez uma homenagem ao Chorão. Já BNegão disse “fora, Feliciano” e citou “irmãos expulsos de museu no Rio”.

A performance do vocalista do Kaiser Chiefs também foi marcante. Ricky Wilson escalou duas vezes as grades da estrutura do evento, além de apresentar hits acelerados ao vivo. Pelle Almqvist, do Hives, é outro cantor showman. Em português, ele pediu palmas e gritos e deu autógrafo a fã durante show.

Fonte: G1

Nenhum comentário: